Uso e adoção de criptomoedas começa a ter um crescimento significativo em toda África

A adoção de criptomoedas está registrando avanços significativos na África, com a propriedade, o volume de comércio e a regulamentação cripto, todos se movendo em direção a uma maior adoção.

Um relatório recente da Arcane Research e Luno constatou que Uganda, Nigéria, África do Sul, Gana e Quênia estão frequentemente entre os 10 principais países no Google que pesquisam a palavra “Bitcoin”.

O relatório descreve o continente como “uma das, se não a região mais promissora para a adoção de criptomoedas”, enfatizando a combinação africana de baixa adoção existente ao lado de uma possibilidade “enorme” de domínio.

As empresas enfatizam que a África exibe uma população jovem, frequentes crises monetárias e falhas de moeda, grandes populações sem banco e meios de pagamento caros.

África do Sul surge como um hub de criptomoedas

Embora a Nigéria domine há muito o volume de comércio do continente, o relatório constatou que a África do Sul tem a maior porcentagem de propriedade ou uso de criptomoeda entre os usuários da Internet na África com 13%, seguida pela Nigéria com 11%.

Em todo o mundo, a África do Sul ocupa o quinto lugar na adoção de criptomoedas entre os cidadãos conectados.

Na semana passada, a África do Sul registrou seu segundo volume semanal mais forte no mercado local P2P de Bitcoin (BTC), Localbitcoins, com quase US$ 1,65 milhão em negociação de BTC.

Weekly Localbitcoins trade volume: Coin.dance

Volume semanal de negociações – Localbitcoins: Coin.dance

O aumento na atividade comercial viu o volume total de P2P no comércio sul-africano ultrapassar o Quênia na semana passada, com US$ 1,95 milhão em comércio entre Localbitcoins e Paxful.

No mês passado, o regulador financeiro da África do Sul emitiu um documento afirmando que ativos e atividades de criptomoedas relacionados a moedas digitais “não podem mais permanecer fora do perímetro regulatório”.

Volumes P2P aumentam em toda a África

O comércio nigeriano de P2P está atingindo altas recordes, produzindo US$ 9,2 milhões em comércio semanal combinado.

O comércio queniano também teve um aumento recente, com o comércio na Localbitcoins entre o BTC e o xelim queniano produzindo sua segunda semana mais forte já registrada pela terceira vez consecutiva.

Marrocos e Egito também registraram atividade comercial recorde nas últimas semanas.

O aumento de volume em todo o continente também viu o volume de P2P da África Subsaariana derrotar a América Latina pela primeira vez.

Leia mais: A África teve mais uma semana recorde nos mercados globais de p2p

Artigo

Leave a Comment

  • bitcoinBitcoin (BTC) $ 18,991.66
  • ethereumEthereum (ETH) $ 594.57
  • rippleXRP (XRP) $ 0.674911
  • tetherTether (USDT) $ 0.997586
  • bitcoin-cashBitcoin Cash (BCH) $ 341.62
  • chainlinkChainlink (LINK) $ 15.36
  • litecoinLitecoin (LTC) $ 87.82
  • polkadotPolkadot (DOT) $ 5.58
  • cardanoCardano (ADA) $ 0.164886
  • binancecoinBinance Coin (BNB) $ 33.22