Top 50 Brasil: uma homenagem a Guto Schiavon

O Cointelegraph Brasil publicou na última semana o ranking “Brasil Top 50”, lista com 50 das mais importantes personalidades da comunidade de criptomoedas no país. 

Entre os diversos nomes relevantes da indústria nacional que acabaram ficando de fora, um deles merece destaque e a nossa menção honrosa: Luis Augusto Schiavon Ramos, o Guto Schiavon.

Fundador da exchange brasileira Foxbit e ex-diretor de operações da empresa, ele faleceu em acidente automobilístico em dezembro de 2018, aos 24 anos.

Schiavon fundou a exchange, uma das mais importantes do país, ao lado do atual CEO da empresa João Canhada, e foi um dos mais importantes pioneiros da comunidade cripto no Brasil.

Antes do Bitcoin 

Natural de Pompéia, no interior de São Paulo, cursou mecânica de usinagem aos 14 anos e logo depois conseguiu seu primeiro emprego no setor. Na adolescência, destacou-se em concursos de ciências na cidade-natal, e a partir daí passou a se interessar por tecnologias inovadoras.

Foi então que ele teve sua primeira experiência com Bitcoin, como ele conta em uma entrevista antiga:

“Sempre fui muito curioso sobre novas tecnologias, por isso trombei com bitcoin em meados de 2011, em algum fórum na internet. Na época o conteúdo era muito técnico e escasso, então continuei minha educação em programação.”

Em 2013, quando o Bitcoin teve valorização e começou a repercutir na mídia, Guto passou a estudar a moeda:

“Por volta de 2013, entrei em um grupo do Facebook sobre Bitcoin e comecei a estudar mais sobre o assunto. Comprei placa de vídeo, minerava Litecoin e escrevia vários artigos para blogs.”

Guto Schiavon fez parte de um grupo de empreendedores pioneiros da indústria de criptomoedas no país, protagonista de um movimento que até hoje promove a quebra de paradigmas através do uso de novas tecnologias.

Conforme relatos de seus amigos e membros da comunidade, Guto percebeu o potencial dessa transformação e investiu tempo, recursos, interesse e dedicação para ajudar a construir parte da infraestrutura do mercado de criptomoedas no Brasil através de sua atuação e presença na indústria.

João Canhada, cofundador da Foxbit com Guto, lembra do amigo:

“Com 20 anos, o Guto se tornou um dos principais nomes do mercado de criptomoedas e ajudou a construir uma das maiores exchanges Brasileiras. Ele educou o mercado, criou a Foxbit e ajudou inúmeras pessoas sem nem ao menos perguntar o porquê.”

Fundação da Foxbit

Ele então conheceu, através do Facebook, João Canhada, que viria a ser seu sócio e cofundador da Foxbit. 

Com o sonho de fundar uma exchange no Brasil, os dois só se conheceram pessoalmente depois de virarem sócios: todo o processo de fundação da empresa foi feito de forma digital e via correios. Assim, em 2014, surgia a Foxbit.

A empresa começou a operar em uma pequena sede em São Paulo, tornando-se hoje, uma das exchanges mais importantes do país, com objetivo de chegar a 1 milhão de clientes em 2020 e mais de 203.000 BTCs negociados.

Entre 2014 e 2018, ele também participou de fóruns, debates e discussões contra o aparecimento de pirâmides financeiras com o Bitcoin, fazendo alertas à comunidade sobre empresas suspeitas e mobilizando as exchanges contra os esquemas fraudulentos.

Sonho interrompido e homenagens

Desde o acidente que vitimou Guto Schiavon, em dezembro de 2018, uma série de homenagens foram feitas em memória dele.
 
Quase um ano depois, em outubro de 2019, mês em que Guto Schiavon completaria 25 anos, todos os portais especializados em criptomoedas do país se reuniram para lembrar a importância do fundador da Foxbit para a comunidade cripto brasileira, com uma série de artigos especiais publicados por todos os sites cripto, incluindo o Cointelegraph Brasil.

O sócio João Canhada lembrou do amigo em tom de alegria e saudades, à época:

“Guto era gordinho como eu, éramos como César e Menotti da criptos! Inclusive eu apostei com ele 1 Bitcoin em 2017 para quem emagrecesse mais… E os dois engordaram! Ambos perdemos”

Fora da comunidade, Guto também era conhecido pelo empreendedorismo e por trabalhos de caridade, especialmente voltados à proteção animal. Ele recebeu homenagens póstumas e hoje é homenageado de uma das ONGs da qual era padrinho, a Comunidade dos Gatinhos “Guto Schiavon.

O município de Pompéia, no interior paulista, também nomeou uma ciclovia e pista de corrida da cidade com o nome “Luis Gustavo Schiavon Ramos – Guto Schiavon”, inaugurada em 14 de setembro de 2019.

“O Guto era um líder, um cara incrível e inteligente, o corpo e a alma da Foxbit, a gente dizia internamente que ele era o coração da empresa. Foi um cara fora de série!”, concluiu Canhada.

LEIA MAIS

Artigo

Leave a Comment

  • bitcoinBitcoin (BTC) $ 18,299.56
  • ethereumEthereum (ETH) $ 603.64
  • rippleXRP (XRP) $ 0.685191
  • tetherTether (USDT) $ 0.995069
  • bitcoin-cashBitcoin Cash (BCH) $ 334.77
  • chainlinkChainlink (LINK) $ 15.56
  • litecoinLitecoin (LTC) $ 88.39
  • polkadotPolkadot (DOT) $ 5.80
  • cardanoCardano (ADA) $ 0.163922
  • binancecoinBinance Coin (BNB) $ 32.41