Tether destrói US$ 220.000.000 em criptomoedas e depois envia 63 milhões de USDT para carteiras desconhecidas

A empresa Tether Treasury destruiu R$ 220 milhões em criptomoedas, segundo publicou o perfil de monitoramento do mercado Whale Alert. Após queimar uma fortuna em stablecoins, o Tether ainda enviou 63 milhões de (USDT) para endereços de carteiras completamente desconhecidas.

O perfil Whale Alert mostra em uma publicação no Twitter que a empresa Tether queimou 220 milhões de unidades da USDT na tarde desta última quarta-feira (22), horas antes de começar a fazer volumosos envios para carteiras desconhecidas pelo mercado.

Somente nas últimas 24 horas o Tether fez oito transferências de USDT para carteiras com endereços desconhecidos. No total, essas transações enviaram mais de US$ 63 milhões, ou ainda, cerca de ⅓ do valor das criptomoedas queimadas pelo negócio recentemente.

Novos dados sugerem que emissão de stablecoin tem pouco efeito sobre preços das criptomoedas

Tether queima 220 milhões em criptomoedas

Algumas empresas realizam a “queima” de criptomoedas para controlar o preço e a emissão do ativo. No caso do USDT, ele é conhecido por ser do tipo stablecoin, além de possuir um preço mais estável que outros projetos.

Em tese, cada USDT corresponde a US$ 1 que fica armazenado na empresa Tether Treasure como “garantia” pela criptomoeda. No entanto, a emissão desenfreada de stablecoins é observada de perto pelo mercado que reage de forma apreensiva.

A emissão de stablecoins pode afetar o preço do Bitcoin, conforme já aconteceu em momentos anteriores. Somente nos últimos 25 dias, cerca de 1 bilhão de unidades USDT foram cunhados e estão em circulação no mercado, conforme relatou o Cointelegraph.

Em contrapartida, mais de 20% dessa emissão foi destruída com a recente queima de US$ 220 milhões em USDT organizada pelo próprio Tether. Além disso, o perfil Whale Alert rastreou várias transações de USDT após a “queima” acontecer.

Enquanto isso, as oito transferências encontradas pelo monitoramento correspondem a 63 milhões de unidades do Tether. Essas criptomoedas foram enviadas recentemente para endereços de carteiras desconhecidas, sendo que a maior das operações corresponde a 12 milhões de USDT enviados em uma única transação.

Stablecoins não era utilizadas

Usuários do Twitter demonstram preocupação com a queima de 220 milhões de USDT. Comentários sobre a destruição das stablecoins sugerem que o preço do Bitcoin seria afetado com o evento, desencadeando uma desvalorização da criptomoeda.

Por outro lado, um perfil explica que as milhões de criptomoedas queimadas nunca foram utilizadas pela empresa Tether. Ele explica que a maioria de USDTs utilizados atualmente pela plataforma estão sendo criados na rede Ethereum.

“Essas Tethers foram cunhados no passado, mas nunca autorizadas a serem emitidas para os clientes (basicamente tokens isolados). Como estão no Omni e isolados, não há utilidades para eles. O Ethereum é a rede mais usada pelo Tether atualmente.”

O Whale Alert é conhecido por trazer informações sobre grandes movimentações no mercado de criptomoedas realizadas por investidores conhecidos como “baleias”. Além das transações envolvendo o Tether, o perfil acompanha outros ativos como o Bitcoin, além de transações para empresas e exchanges.

Recentemente a Binance recebeu mais de 7.500 unidades de Bitcoin em apenas um dia. Foram inúmeras transações de “baleias”, que assim como o Tether, utilizaram o endereço de carteiras desconhecidas para concluir a operação.

Leia Mais:

Artigo

Leave a Comment

  • bitcoinBitcoin (BTC) $ 16,702.42
  • ethereumEthereum (ETH) $ 503.23
  • rippleXRP (XRP) $ 0.528355
  • tetherTether (USDT) $ 1.00
  • bitcoin-cashBitcoin Cash (BCH) $ 260.30
  • chainlinkChainlink (LINK) $ 12.15
  • litecoinLitecoin (LTC) $ 66.92
  • polkadotPolkadot (DOT) $ 4.62
  • cardanoCardano (ADA) $ 0.134247
  • binancecoinBinance Coin (BNB) $ 27.65