Suposta carteira de Bitcoin de Rodrigo Marques, da Atlas Quantum, teria R$ 7 milhões em BTC

Uma suposta carteira atribuída ao CEO da Atlas Quantum, empresa que oferecia investimentos em Bitcoin e hoje deve a milhares de clientes brasileiros, Rodrigo Marques, teria sido revelada por um hacker ao portal Livecoins, conforme matéria desta segunda-feira, 11 de maio.

Segundo a matéria, a carteira atribuída a Rodrigo Marques teria um saldo total de cerca de R$ 7 milhões e estaria enviando fundos regularmente para uma wallet na exchange Mercado Bitcoin, que seria supostamente da mãe de Rodrigo Marques. A Mercado Bitcoin diz que a conta é recente e está apurando sua conformidade.

Não há confirmação de que a conta é de Marques ou de algum familiar, que não foram localizados pela reportagem.

O suposto hacker teria revelado que a carteira da exchange brasileira teria recebido 2 BTCs no dia 5 de maio, ou R$ 103.000 na cotação desta segunda-feira. Um dia depois, a conta vendeu R$ 20.000 em BTC, operação que foi repetida no dia seguinte, com saques nos mesmos valores para contas bancárias no Brasil.

O hacker suspeita que os BTCs transferidos tenham como origem uma outra carteira comandada por Rodrigo Marques, que teria até o último sábado cerca de 154 Bitcoins, ou R$ 7,8 milhões. A carteira teria transferido todos os BTCs para outro endereço no mesmo dia 9, agora com 153 BTCs.

Segundo a matéria, a carteira atribuída a Rodrigo Marques mandaria uma média de 2 ou 3 BTCs para as corretoras para convertê-los em real e efetuar saques para contas bancárias, ao mesmo tempo em que movimenta todos os BTCs da carteira original para carteiras novas, supostamente para não deixar “rastros”.

Segundo a Mercado Bitcoin, a conta é legítima e foi aberta no fim de abril de 2020, sem confirmar que ela pertenceria a alguém ligado a Rodrigo Marques. Desde que recebeu 2 BTCs, a exchange teria aberto processo para confirmar informações do proprietário e em caso de inconsistências irá informar o COAF.

A Atlas Quantum vive enorme crise financeira e de credibilidade desde a metade de 2019, quando passou a bloquear saques de clientes sem aviso e segue sem solucionar seus problemas até hoje.

A empresa tentou o lançamento de uma nova plataforma em 2020, mas sem reconquistar a confiança do mercado. Os Bitcoins presos junto à empresa já ficaram famosos na comunidade cripto por serem vendidos muito abaixo do preço de mercado por clientes que não acreditam que a empresa vá quitar suas dívidas.

LEIA MAIS

Artigo

Leave a Comment

  • bitcoinBitcoin (BTC) $ 13,125.12
  • ethereumEthereum (ETH) $ 412.82
  • tetherTether (USDT) $ 0.999931
  • rippleXRP (XRP) $ 0.255583
  • bitcoin-cashBitcoin Cash (BCH) $ 274.45
  • chainlinkChainlink (LINK) $ 12.67
  • binancecoinBinance Coin (BNB) $ 30.70
  • polkadotPolkadot (DOT) $ 4.38
  • litecoinLitecoin (LTC) $ 58.61
  • cardanoCardano (ADA) $ 0.107562