Stablecoins podem transferir valor entre diferentes blockchains, diz Vitalik Buterin

Vitalik Buterin, cofundador da Ethereum, acredita que a indústria de stablecoin está perdendo uma oportunidade valiosa para melhorar a interoperabilidade entre diferentes blockchains.

Em uma longa thread no Twitter em 20 de maio, Buterin sugeriu que as stablecoins poderiam permitir que os usuários movessem valor entre diferentes blockchains:

“No caso específico de stablecoins apoiadas pelo emissor, muitas coisas podem ser feitas, por exemplo, cada stablecoin pode ser uma ponte instantânea de cadeia cruzada! ”

O ativista do Bitcoin (BTC) e desenvolvedor independente Udi Wertheimer apontou que algo semelhante ao que Buterin sugeriu já é possível com as exchanges de criptomoedas. Ele explicou que um usuário pode depositar a versão Ethereum do USDT na Binance e imediatamente retirar seu protocolo Omni ou a versão Tron (TRX).

Buterin, por outro lado, explicou que ficaria feliz em ver uma ponte que não exige que o usuário mova fundos em uma exchange:

“É claro que eu adoraria que eles e o USDC e os outros pudessem concordar com uma API padronizada (talvez um ERC de” contrato ponte “); então não preciso me preocupar em lidar com as contas da Binance para movimentar moedas! ”

Os usuários não se preocupam com a descentralização

Wertheimer admitiu que, enquanto especialistas do setor, como ele e Buterin, gostam de soluções descentralizadas, os usuários realmente não se preocupam com o funcionamento dos sistemas, desde que estejam interconectados.

O diretor técnico da Tether, Paolo Ardoino, por outro lado, está convencido de que a falta de interoperabilidade é um problema que afeta todos os tokens digitais. Ele também argumentou que terceiros devem implementar um sistema que resolva esse problema, e não os emissores de stablecoin:

“A Tether é a emissora do stablecoin. Muitos projetos já estão trabalhando para resolver esse problema. Esse é um problema geral que se aplica a todos os tokens em todas as blockchains. […] Agora, a Tether está aconselhando projetos que estão tentando resolver esse problema. […] Então, nós temos um papel ativo no processo. Nós apenas não estamos desenvolvendo a solução.”

Uma difícil solução

Ardoino disse que o maior desafio no desenvolvimento de um protocolo de interoperabilidade é desenvolver um entendimento completo das implicações de segurança de cada blockchain envolvida.

Testemunho da dificuldade de implementar pontes entre blockchain é o incidente no início deste mês, no qual uma ponte Bitcoin para Ethereum, sem custódia, foi encerrada apenas dois dias após o seu lançamento devido a um bug.

Jagdeep Sidhu, cofundador e desenvolvedor principal da Syscoin – que lançou uma ponte Syscoin-Ethereum no final de janeiro – comentou sobre os desafios no desenvolvimento de pontes entre blockchains:

“É mais fácil para os projetos sacrificar soluções rápidas no mercado, ou basear a interoperabilidade básica em mecanismos de negociação orientados para o mercado ou provedores de liquidez, apenas para experimentar várias descobertas ou descobrir que a adoção da empresa pode atingir obstáculos devido a regulamentações e requisitos legais.”

Sidhu disse ao Cointelegraph que a Syscoin estaria “definitivamente” interessada em colaborar com os emissores de stablecoin na implementação de sua ponte. Ardoino, por outro lado, sugeriu que terceiros interessados em levar o USDT para novas blockchains tenham liberdade para portá-los de forma independente:

“O Tether está em blockchains públicas e as comunidades podem criar e usar esses produtos de cadeia cruzada para mover o Tether de uma cadeia para outra. Essa é a beleza disso.”

Leia mais:

Artigo

Leave a Comment

  • bitcoinBitcoin (BTC) $ 18,984.82
  • ethereumEthereum (ETH) $ 592.31
  • rippleXRP (XRP) $ 0.606135
  • tetherTether (USDT) $ 0.999066
  • litecoinLitecoin (LTC) $ 85.21
  • bitcoin-cashBitcoin Cash (BCH) $ 285.37
  • chainlinkChainlink (LINK) $ 13.38
  • polkadotPolkadot (DOT) $ 5.20
  • cardanoCardano (ADA) $ 0.155559
  • binancecoinBinance Coin (BNB) $ 29.70