Projetos contribuem para tokenização ganhar força no Brasil

A tokenização é, talvez, a democratização do investimento. Objetos de investimento de alto valor podem ser “divididos”, permitindo que cotas menores sejam compradas.

No Brasil, este movimento está crescendo. Tendo em vista a exploração de tokenização no sandbox da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a tendência é uma expansão maior.

Nesse sentido, projetos como MB Digital Assets e Monnos têm impulsionado a tokenização no país.

Tokenização no Brasil ganha impulso

Recentemente, o Mercado Bitcoin anunciou a liquidação de seu primeiro título tokenizado.

A rentabilidade superou o esperado, sendo ela de 2,57% em pouco mais de três meses.

Cerca de duas semanas depois, a exchange anunciou a tokenização de outras cotas.

E é este evento que destaca a popularização da tokenização no Brasil. Em menos de 24 horas, todos os tokens foram vendidos.

Reinaldo Rabelo, CEO do Mercado Bitcoin, falou ao CriptoFácil sobre tokeenização:

“Como já declarou o presidente do Banco Central, o sistema financeiro do futuro é digital – inclusive, com moedas digitais. Já a tokenização de ativos reais é a digitalização do mercado de investimentos alternativos (ativos reais, como direitos a precatórios e cotas excluídas de consórcio), e vai chegar no mercado de capitais tradicional em breve.”

Ele completa falando sobre a aplicação de blockchain em investimentos:

“O uso de blockchain cria um ecossistema transparente e aberto que permite resolver de vez problemas como o de conflito de interesses sobre rebates e spreads, que gerou a recente briga entre XP e Itaú. No último lançamento de tokens da MB Digital Assets, os ativos digitais foram consumidos em menos de 3h, de forma até surpreendente e comprovando o aumento de interesse das pessoas por ativos alternativos para complementar seu portfolio de investimentos tradicionais.”

Negociando tokens

Outra iniciativa que tem colaborado com a popularização da tokenização é a Monnos.

Trata-se de uma plataforma que disponibiliza diversos ativos alternativos para negociação. Ou seja, é uma plataforma para negociação de tokens.

Não só isso, a Monnos ainda permite que usuários sigam estratégias de traders mais experientes – modelo conhecido como copy trading.

Assim, além de democratizar o investimento em ativos alternativos, a plataforma também torna o processo mais fácil.

Outra plataforma utilizada para negociar tokens é a Concash. A empresa é parceria da MB Digital Assets no processo de negociação de tokens.

Bruno de Lima Pinheiro, CEO da Concash, falou com CriptoFácil sobre a negociação de títulos tokenizados:

“O mercado de consórcio continua crescendo e, pela característica do produto, o consorciado que precisa dos recursos aportados antes do fim do grupo fica sem alternativa. Por isso, oferecer uma saída de forma organizada para o consorciado, negociando esse ativo para outros fins, como ativos digitais, é o que entendemos ser uma oportunidade única e inovadora no segmento.”

Nota-se por meio das iniciativas que a tokenização tem crescido em popularidade no Brasil.

Em outras palavras, o processo de democratização de investimentos tem ganhado força no país.

Leia também: Confira os cinco criptoativos que mais valorizaram durante a semana

Leia também: Binance Coin é listada como maior token DeFi no CoinMarketCap e comunidade reclama

Leia também: Aumento de privacidade do Bitcoin depende de três propostas

Artigo

Leave a Comment

  • bitcoinBitcoin (BTC) $ 47,550.00
  • ethereumEthereum (ETH) $ 1,490.34
  • cardanoCardano (ADA) $ 1.26
  • binance-coinBinance Coin (BNB) $ 231.14
  • tetherTether (USDT) $ 1.01
  • polkadotPolkadot (DOT) $ 33.76
  • xrpXRP (XRP) $ 0.442621
  • litecoinLitecoin (LTC) $ 180.24
  • chainlinkChainlink (LINK) $ 25.92
  • stellarStellar (XLM) $ 0.416626