Proibições do YouTube levam fãs de criptomoedas para alternativas descentralizadas

Nos últimos anos, a plataforma de compartilhamento de vídeos do Google excluiu e baniu uma variedade de canais relacionados à criptomoedas. A política da plataforma levou os entusiastas de criptomoedas a procurar alternativas descentralizadas para o YouTube, que permitem aos usuários evitar a censura e até incentivá-los com seus próprios tokens.

Em um vídeo do YouTube publicado em 1º de abril, um canal chamado Bitcoin for Beginners analisou algumas das alternativas descentralizadas do YouTube. Ao escolher as plataformas mais relevantes, o host do canal levou em consideração sua usabilidade, histórico e interface do usuário como principais critérios.

Entre as plataformas de compartilhamento de vídeo descentralizadas mais populares, o autor destacou LBRY, Bitchute, BitTube, PeerTube e Dtube.

Resistência à censura e incentivos

O LBRY possui um protocolo blockchain controlado pela comunidade e permite que os usuários extraiam créditos da biblioteca e os enviem como doação para vários criadores. No entanto, não é fácil encontrar um bom conteúdo, pois a plataforma não apresenta vídeos populares.

Lançado em 2018, o BitTube permite que os usuários superem a censura graças ao Sistema de Arquivos InterPlanetário (IPFS). O BitTube parece ser mais divertido, pois oferece transmissão ao vivo, jogos, grupos e outras opções. Além disso, a plataforma possui um sistema de recompensa, no qual recompensa criadores e espectadores com base no tempo assistido e fornece dois tokens de privacidade.

O Bitchute alega usar uma tecnologia WebTorrent ponto a ponto; no entanto, o serviço ainda pode excluir o conteúdo da lista de servidores centralizados. Além disso, a maior parte do conteúdo é fortemente político.

Outra plataforma, chamada DTube, é construída no IPFS e na blockchain STEEM e recompensa seus usuários com tokens DTC, o que lhes oferece uma opção sem anúncios. A última plataforma mencionada, Peertube, foi lançada em 2015 e é baseada na tecnologia WebTorrent. O Peertube possui compartilhamento de vídeo P2P.

Migração em massa para plataformas alternativas

Em uma tentativa de acusar o Google por censurar o conteúdo relacionado a criptomoedas em suas plataformas, a comunidade cripto iniciou uma petição no início de março. O chamado memorando #ForkGoogle acusa o gigante da tecnologia de realizar “campanhas de supressão contra o Bitcoin e a indústria de blockchain por anos”.

#ForkGoogle pede que a comunidade cripto boicote os serviços do Google e migre para plataformas descentralizadas alternativas, como a plataforma de blogs Steemit e o navegador de código aberto Brave.

Artigo

Leave a Comment

  • bitcoinBitcoin (BTC) $ 48,392.00
  • ethereumEthereum (ETH) $ 3,809.35
  • binance-coinBinance Coin (BNB) $ 579.35
  • cardanoCardano (ADA) $ 2.29
  • xrpXRP (XRP) $ 1.50
  • dogecoinDogecoin (DOGE) $ 0.515373
  • tetherTether (USDT) $ 0.999822
  • polkadotPolkadot (DOT) $ 46.09
  • bitcoin-cashBitcoin Cash (BCH) $ 1,213.07
  • litecoinLitecoin (LTC) $ 309.88