Presidente do Banco Central vê futuro com menor participação dos bancos em serviços financeiros

O presidente do Banco Central do Brasil, Roberto Campos Neto, disse em um evento do Credit Suisse em São Paulo que espera que no futuro os bancos tenham um “pedaço menor” entre os serviços financeiros disponíveis, enquanto a bancarização deve aumentar. A matéria é do InfoMoney.

Segundo Campos Neto, o processo de open banking é um dos fatores importantes para incentivar a competição no setor, pois deve dar aos clientes mais poder sobre seus dados financeiros, reduzir taxas de juros e as tarifas dos sistemas:

“Vejo maior bancarização, menor custo de intermediação financeira e maior pulverização de serviços”

Além disso, o presidente do Bacen também diz que pode ser que os bancos ocupem menos espaço entre os serviços financeiros no futuro:

“Vejo uma coisa instantânea, interoperável e aberta [para a oferta de serviços financeiros]. No final, teremos uma torta muito maior, (mas) talvez os bancos grandes (fiquem) com um pedaço menor”.

O presidente também abordou a entrada de mais investidores nas bolsas de valores, o que segundo ele “permitiu” que estrangeiros saíssem do mercado para outras bolsas, como as da Ásia, descartando que o problema seja político.

O próprio Banco Central tem investido em tecnologias como a Blockchain em seus serviços. Como noticiou o Cointelegraph Brasil, o Banco Central está incentivando criação de plataforma em blockchain para identidade digital descentralizada usando a R3 da Corda.

Leave a Comment

  • bitcoinBitcoin (BTC) $ 18,351.18
  • ethereumEthereum (ETH) $ 612.41
  • rippleXRP (XRP) $ 0.710258
  • tetherTether (USDT) $ 0.995069
  • bitcoin-cashBitcoin Cash (BCH) $ 341.16
  • chainlinkChainlink (LINK) $ 15.72
  • litecoinLitecoin (LTC) $ 89.40
  • polkadotPolkadot (DOT) $ 5.87
  • cardanoCardano (ADA) $ 0.170712
  • binancecoinBinance Coin (BNB) $ 32.47