Preço do Bitcoin pode ser influenciado por provável corte na SELIC

O mercado espera que a SELIC seja cortada, na tarde desta quarta-feira. A análise dos economistas está presente no relatório FOCUS, liberado pelo Banco Central, na última segunda-feira.

Assim, caso a previsão dos especialistas se confirme, a taxa básica de juros da economia brasileira pode cair para o menor patamar da história. Naturalmente, isso gera uma série de consequências para o mercado brasileiro.

No entanto, uma das consequências indiretas da redução da taxa SELIC pode ser o aumento no valor do Bitcoin, quando cotado em Reais.

Evolução da taxa SELIC no Brasil
Evolução da taxa SELIC no Brasil

SELIC deve cair para 2%, avalia o mercado

A SELIC abriu o ano de 2020 em 4,50%, após ter sofrido cortes significativos nos anos anteriores. Basta lembrar que, em 2016, a taxa de juros era superior a 14%.

No entanto, desde então, os governos têm cortado a SELIC, de forma progressiva. Desta maneira, desde 17 de junho, ela está fixada em 2,25%, que é o seu menor valor da história. No ano, houve redução de 50%, até o presente momento.

Agora, cabe ao Comitê de Política Monetária (COPOM) decidir sobre um novo corte. O Comitê está reunido, na tarde desta quarta-feira, e a decisão pode sair a qualquer momento.

De todo modo, o mercado está confiante que a SELIC vai cair para 2%, após a reunião.

A redução da SELIC tem, por objetivo, tentar reavivar a economia brasileira, que está sofrendo em decorrência da pandemia do COVID-19. Assim, com uma taxa menor, a consequência é o aumento de crédito disponível na praça.

Em outras palavras: aumenta o dinheiro em circulação e o volume de negócios, com a redução da SELIC.

Desempenho do Bitcoin no ano, em Reais
Desempenho do Bitcoin no ano, em Reais

Corte na taxa de juros pode afetar o Bitcoin

O corte na SELIC geralmente faz o Dólar subir.

Conforme já foi apurado pelo CriptoFácil, a cotação do Bitcoin, em Reais, é extremamente afetada pelo dólar. Logo, como o Real se desvalorizou de maneira significativa, nesse ano, o Bitcoin está valorizando de forma mais intensa, quando cotado na moeda brasileira.

O exemplo mais significativo do fenômeno é o fato de que o Bitcoin, em 2017, atingiu quase 20.000 dólares. Na época, isso era equivalente a aproximadamente 65.600 Reais. Agora, o Bitcoin está valendo 11.600 dólares, o que equivale a quase 62.000 Reais.

Quando a SELIC é cortada, o efeito imediato é o da saída de investimentos estrangeiros do país. Isso acontece porque os investidores vão em busca de destinos que ofereçam juros mais interessantes para o seu portfólio.

Assim, como o Bitcoin é um ativo transnacional, é possível que a saída de Dólares desvalorize o Real e, por consequência, suba o preço do Bitcoin.

Além disso, a própria “injeção de capital” promovida, de forma indireta, pelo corte da SELIC, pode gerar mais demanda pelo Bitcoin. Com mais dinheiro em circulação, parte do capital acaba “respingando” em aumento da demanda por ativos, como o Bitcoin e as ações da B3.

Contudo, vale ressaltar que o corte é relativamente modesto: 0,25%. Dessa maneira, a variação de preço pode ser relativamente modesta.

Leia também: Bitcoin pode se beneficiar com alta histórica do ouro

Leia também: Bitcoin bate alta histórica na Argentina e na Turquia devido à crise econômica

Leia também: Mercado de futuros de Ethereum supera crescimento de futuros de BTC

Artigo

Leave a Comment

  • bitcoinBitcoin (BTC) $ 49,269.00
  • ethereumEthereum (ETH) $ 1,549.54
  • cardanoCardano (ADA) $ 1.24
  • binance-coinBinance Coin (BNB) $ 245.71
  • polkadotPolkadot (DOT) $ 37.47
  • tetherTether (USDT) $ 1.00
  • xrpXRP (XRP) $ 0.442990
  • litecoinLitecoin (LTC) $ 189.49
  • chainlinkChainlink (LINK) $ 29.75
  • bitcoin-cashBitcoin Cash (BCH) $ 533.59