O Ministério Público de Portugal investiga uma organização criminosa que enganou “dezenas de pessoas” na França, na Bélgica e na Suíça oferecendo supostos investimentos em Bitcoin, segundo o Jornal de Notícias, publicação portuguesa.

Segundo o texto, a quadrilha teria um líder israelense e movimentado € 16 milhões através de páginas na internet oferecendo falsos investimentos em Bitcoin, com rendimentos acima do mercado.

Cinco pessoas estão em prisão preventiva e serão julgadas pelo Tribunal de Lisboa. Eles abriam contas bancárias em nome de empresas criadas ou compradas pela quadrilha, transferindo os valores para contas em Hong Kong, Turquia, Romênia e Tailândia.

O Ministério Público de Portugal ainda diz que a rede criminosa tinha cerca de 20 participantes em diversas partes do mundo.

Como noticiou o Cointelegraph Brasil, uma série de personalidades portuguesas já foi vítima de sites de golpes com Bitcoin, que usam a imagem dos famosos e atribuem afirmações falsas para ludibriar as vítimas. Entre os que já tiveram sua imagem deturpada por este tipo de golpe está o treinador de futebol José Mourinho.

Artigo

Deixe uma resposta