Ouro segue como o ativo de refúgio mais valorizado do ano e Bitcoin reforça correlação

O ouro, a prata e o Bitcoin têm sido os três ativos com mais valorização nos últimos dias. Os dois metais preciosos estão surfando em uma forte onda de demanda, por dois motivos: choque de produção e efeito incerteza por causa da pandemia. Já Bitcoin acompanha a onda das incertezas e vem alcançando cifras que deixaram pra trás a faixa dos US$ 10 mil.

O rali do ouro tem sido impressionante este ano, especialmente depois que a pandemia do COVID-19 estourou. O metal caiu para US$ 1.460 durante em março, mas desde então aumentou seu valor em relação ao dólar em quase 40%, segundo a LIVE, a maior bolsa de futuros e ETF de ouro do mundo sediada em Londres. Assim, o metal conseguiu quebrar sua maior alta de todos os tempos (ATH) anterior de 2011 em US$ 1.910 dias atrás.

Até 1934, o ouro era avaliado em US$ 20,67 por onça, ou, mais precisamente, o dólar era avaliado em 1/20,67th de uma onça de ouro, nesta época o dólar era lastreado no metal e sua correlação era direta. O ouro atingiu US$ 2.067 hoje, ou um aumento de 100x no preço (ou seja, o dólar vale 1/100 do que era antes).

Na década de 1930, um terço da ampla oferta monetária foi destruído, pois os bancos faliram com os depósitos perdidos. Deflação literal da oferta monetária. Em 2020, a oferta de moeda cresceu em seu ritmo mais rápido em relação ao ano anterior, boa parte dessa enxurrada de oferta de liquidez, deve-se exclusivamente às ações do FED em manter o mercado bancário americano funcionando sem sobressaltos.

Imagem: Yahoo! Finance

Ontem dia 5 de agosto, os contratos futuros mais ativos do ouro, para dezembro, terminaram a sessão em alta de 1,40%, a US$ 2.049,30 a onça-troy, na Bolsa de Mercadorias de Nova York (Nymex). No acumulado dos últimos 30 dias, o metal registra ganho de 14,2% e soma alta de 32% em 2020.

Segundo reportagem do Valor Investe, os contratos para compra de ouro mais negociados na B3 já se valorizaram 58%, em contratos de 250 gramas. A comparação com outros ativos reais: o dólar comercial teve alta no período de mais de 28% e o Ibovespa, queda de 10%.

E o Bitcoin?

O Bitcoin vem surfando nessa onda e apresentando nos últimos dias valorização expressiva, tendo rompido a barreira psicológica da faixa dos US$ 10 mil e hoje está sendo cotado a US$ 11.857, cerca de R$ 63.300.

Em comparação com o ouro, o Bitcoin está levando a melhor.

Imagem: Yahoo!Finance

O Bitcoin em linhas laranjas supera o ouro em 1.85% nas últimas 24 horas e 26.5% nos últimos 30 dias.

Aproveitando o estímulo dos investidores por ouro e Bitcoin, a Mercado Bitcoin lançou uma stablecoin lastreada em ouro, a PAX Gold e no qual apresentou expressivo interesse dos investidores nacionais.

No primeiro dia de negociação em 4 de agosto, o volume foi de R$ 2 milhões, com mais de 1400 clientes operando mais de 2200 negócios, segundo Fabrício Tota, diretor de operações da Mercado Bitcoin.

LEIA MAIS

Artigo

Leave a Comment

  • bitcoinBitcoin (BTC) $ 13,080.94
  • ethereumEthereum (ETH) $ 408.81
  • tetherTether (USDT) $ 0.999076
  • rippleXRP (XRP) $ 0.257001
  • bitcoin-cashBitcoin Cash (BCH) $ 271.91
  • chainlinkChainlink (LINK) $ 12.32
  • binancecoinBinance Coin (BNB) $ 30.34
  • polkadotPolkadot (DOT) $ 4.37
  • litecoinLitecoin (LTC) $ 58.50
  • bitcoin-cash-svBitcoin SV (BSV) $ 182.14