Oito dos 10 supercomputadores mais rápidos do mundo usam GPU ‘queridinha’ dos mineradores de Ethereum

O novo ranking dos TOP500 supercomputadores mostra a grande tendência da computação científica moderna, expandida com IA e Data Analytics.

Porém, o ranking também revelou que oito dos 10 melhores supercomputadores do mundo usam equipamentos que estão entre os favoritos dos mineradores de Ethereum.

No caso as placas gráficas, GPUs da NVIDIA.

Ethereum

Embora, atualmente, o Ethereum trabalhe com Proof-of-work, tal qual o Bitcoin, seu sistema de mineração permite que o ETH possa ser minerado por GPU.

E, as placas gráficas da NVIDIA estão entre as preferidas dos mineradores.

Uma delas, em especial a GeForce GTX 1080 Ti, continua sendo muito usado para mineração de Ethereum.

Porém a mineração de Ethereum via GPU deve sofrer um forte impacto quando o ETH mudar de proof-of-work para proof-of-stake.

Assim, não será possível minerar apenas com poder computacional mas também será necessário possuir ETH guardado.

Supercomputadores 

A lista dos supercomputadores do mundo revelou que as GPUs NVIDIA são usadas por 20 dos 25 principais supercomputadores da lista TOP500.

Um dele é o Selene, o único sistema dos 100 melhores a quebrar a barreira dos 20 gigaflops/watt.

É também o segundo supercomputador industrial mais poderoso do mundo, atrás do sistema número 6 da gigante de energia Eni S.p.A. da Itália, que também usa GPUs NVIDIA.

“A tendência atual é pesquisadores e empresas buscarem uma maior aceleração para inteligência artificial e analytics. Com GPUs e sistemas que ajudam a acelerar o processamento e economizar energia”, explica Marcio Aguiar, diretor da NVIDIA Enterprise para América Latina.

Brasil

Com a atualização do ranking TOP500, os supercomputadores Atlas e Fênix, ambos pertencentes a Petrobrás e montados pela Atos, líder mundial em transformação digital, são os dois maiores da América Latina.

Em operação desde abril deste ano, Atlas possui 136 servidores acelerados por GPUs NVIDIA V100, além da rede interna InfiniBand, gerando um desempenho medido de 4,4 petaflops.

Em outras palavras, a capacidade de processamento do supercomputador Atlas equivale a cerca de 1,5 milhão de smartphones ou de 40 mil laptops de última geração. 

Ocupando a 57º posição no TOP500, Atlas é o supercomputador mais bem colocado de toda a América Latina no ranking mundial de computadores de alto desempenho.

Já o supercomputador Fênix, também da Petrobrás, passou por uma atualização este ano e hoje figura como o segundo mais poderoso da América Latina, no lugar 83 da lista.

São 360 servidores acelerados por GPUs NVIDIA V100 e com rede interna InfiniBand EDR 100gbps, que atingem um desempenho medido de 3.161 TFLOPS.

LEIA MAIS

 

 

Artigo

Leave a Comment

  • bitcoinBitcoin (BTC) $ 47,471.00
  • ethereumEthereum (ETH) $ 1,493.72
  • cardanoCardano (ADA) $ 1.12
  • tetherTether (USDT) $ 1.01
  • binance-coinBinance Coin (BNB) $ 229.85
  • polkadotPolkadot (DOT) $ 30.65
  • xrpXRP (XRP) $ 0.438318
  • litecoinLitecoin (LTC) $ 173.05
  • chainlinkChainlink (LINK) $ 25.23
  • bitcoin-cashBitcoin Cash (BCH) $ 486.60