No Brasil, bancos incentivam pagamentos digitais mas ignoram o Bitcoin que para eles não é moeda

Em busca de conter o avanço do coronavírus no Brasil, os principais bancos do país, por meio da Febraban (Federação Brasileira de Bancos) vem incentivado que a população deixe de usar o dinheiro físico e passe a suar formas de pagamento digital, contudo, a entidade não faz qualquer menção aos pagamentos feitos com Bitcoin e criptomoedas.

Segundo a Febraban, criptomoedas não têm função de moeda e por isso não faz sentido usá-las como forma de pagamento, “”Elas são realmente chamadas de moedas, mas não são moedas, e é por isso que é criptomoeda. Elas não cumprem nenhuma das funções clássicas da moeda, que é servir como uma unidade de conta, onde as pessoas podem expressar preços. Eles não servem como meio de pagamento ou como reserva de valor, porque a volatilidade é muito alta”, disse o presidente da entidade Murilo Portugal.

Contudo, sobre o uso de meios digitais de pagamento para conter o avanço do coronavírus, a Federação declarou que há diversas formas de realizar este tipo de pagamento e pedem que os clientes evitem se deslocar até as agências bancárias e deem preferência para usar os serviços pelos canais digitais das instituições financeiras.

“Por meio da internet e do celular, os usuários podem fazer com segurança agendamento e pagamento de contas, consulta de saldos e extratos, transferências financeiras, contratação de serviços e empréstimos, entre outros. Nos aplicativos e internet banking, os usuários poderão encontrar todas as ferramentas, além de ter acesso a comunicados e canais de atendimento. Os caixas eletrônicos (ATMs), com seus 170 mil terminais espalhados em todo o país, continuam funcionando normalmente para saques e depósitos, e a instituição informa que foi intensificada a higienização desses terminais, seguindo a orientação de cumprir os protocolos de higienização das instalações bancárias”, declarou a Febraban.

Ainda segundo a Federação, nos próximos dias, os bancos vão manter as agências abertas ao público em horários diferenciados, das 10 às 14 horas, e com limite de pessoas no interior das agências, apenas para transações essenciais. Também foi definido um horário exclusivo para os segmentos mais vulneráveis da população. Das 9 às 10 horas, terão atendimento exclusivo idosos, gestantes e pessoas portadoras de deficiência.

LEIA MAIS: Febraban cancela o maior evento do sistema bancário do Brasil por conta do Coronavírus 
LEIA MAIS: ‘Criptomoedas não têm função de moeda’, diz presidente da Febraban

Artigo

Leave a Comment

  • bitcoinBitcoin (BTC) $ 18,883.41
  • ethereumEthereum (ETH) $ 588.41
  • rippleXRP (XRP) $ 0.647577
  • tetherTether (USDT) $ 0.999085
  • bitcoin-cashBitcoin Cash (BCH) $ 342.47
  • chainlinkChainlink (LINK) $ 15.29
  • litecoinLitecoin (LTC) $ 86.77
  • polkadotPolkadot (DOT) $ 5.55
  • cardanoCardano (ADA) $ 0.163151
  • binancecoinBinance Coin (BNB) $ 33.23