Midas Trend é confiável? Saiba mais sobre a empresa, seus problemas com pagamentos e a CVM

A Midas Trend é mais uma das empresa brasileiras que oferecia supostamente arbitragem de investimentos em Bitcoin através de sua plataforma com rendimentos irreais, muito acima do mercado. O dono da empresa é Deivanir Santos, que no começo de 2020 deixou o Brasil e mudou a sede da Midas para o Canadá.

Apesar de dúvidas e polêmicas sobre se a Midas Trend é confiável, a empresa chegou a patrocinar uma partida de futebol do Campeonato Francês em seu auge, até ser investigada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) por supostas atividades ilícitas e começar a bloquear os pagamentos de seus clientes.

Midas Trend é confiável?

Muitas pessoas acreditaram e investiram na Midas Trend acreditando que a empresa é confiável. A Midas Trend, como tantas outras que vendiam uma aparência confiável, oferecia rendimentos “garantidos” a taxas muito acima do mercado, supostamente em uma plataforma de investimentos em Bitcoin.

Deivanir Santos, para convencer clientes de que a Midas Trend seria confiável, também apelava para a religiosidade para angariar clientes, além de investir em publicidade e recrutar líderes para a empresa em todo o Brasil.

Porém, com o tempo a Midas Trend foi deixando de parecer confiável aos clientes, atraiu investigações da CVM, bloqueou saques, denunciou um suposto ataque hacker e deixou o Brasil. Como isso aconteceu?

Investigações e mudança para o Canadá

A Midas Trend é suspeita de pirâmide financeira, entre outras atividades ilegais, e é investigada pela CVM desde outubro de 2019. A CVM emitiu uma série de alertas contra a empresa, que não tem permissão para atuar com contratos de investimentos coletivos.

No fim do mesmo mês, um hacker alegou ter invadido os sistemas da Midas Trend e alertou os usuários de que a empresa seria uma potencial pirâmide.

Deivanir Santos, para defender que a Midas Trend seria confiável, disse em entrevista que as permissões da CVM eram “só um selo” e que não valiam nada.

Depois, em novembro, um usuário da Midas Trend procurou o Cointelegraph Brasil dizendo que os saques da empresa estariam sendo bloqueados e que os investimentos da Midas poderiam ser um golpe.

Já em dezembro de 2019, a Midas Trend suspendeu seu robô de arbitragem, prometendo pagar os clientes da empresa em um prazo indeterminado. Até que em 17 de janeiro Deivanir apareceu em um vídeo nas redes sociais anunciando o encerramento da empresa.

Segundo ele, a Midas Trend era uma “vítima” da falta de regulamentação, defendia que a empresa era confiável, prometia pagar os clientes em 60 dias e prometia anunciar em breve um novo país-sede para a empresa. Semanas depois, ele disse que a Midas Trend agora tinha sede no Canadá.

Na mesma época, clientes que rastrearam as transações de Deivanir Santos disseram que ele teria movimentado mais de 214 Bitcoins nos últimos meses. 

Já em abril de 2020, o dono da Midas Trend apareceu novamente para alegar que a empresa teria sido hackeada, perdendo todos os seus Bitcoins em custódia. Um especialista em TI, porém, disse que a versão oferecida por Deivanir Santos não era confiável. Ele segue fazendo promessas de “recuperação” para os clientes prejudicados.

LEIA MAIS

Artigo

Leave a Comment

  • bitcoinBitcoin (BTC) $ 18,077.41
  • ethereumEthereum (ETH) $ 552.71
  • rippleXRP (XRP) $ 0.599621
  • tetherTether (USDT) $ 0.999118
  • bitcoin-cashBitcoin Cash (BCH) $ 278.59
  • chainlinkChainlink (LINK) $ 13.07
  • litecoinLitecoin (LTC) $ 78.17
  • cardanoCardano (ADA) $ 0.163039
  • polkadotPolkadot (DOT) $ 5.04
  • binancecoinBinance Coin (BNB) $ 29.83