Midas Trend 2.0 é anunciada, mas não pagará rendimentos dos investidores

No dia 22 de abril, o dono da Midas Trend, Deivanir Santos, fez uma transmissão ao vivo em seu Instagram. Ele havia prometido um cronograma de pagamento detalhado, contudo, os pontos da live foram:

  • Santos afirma que pagará somente o valor investido daqueles que nunca sacaram da plataforma, não dando detalhes sobre um cronograma de pagamento, como prometido;
  • Ele ainda anunciou a Midas Trend 2.0, plataforma semelhante a primeira que usa um suposto robô de arbitragem, mas não pagará rendimentos por tempo indeterminado;
  • Deivanir Santos conclui o vídeo ameaçando aqueles que entraram na justiça contra a empresa, afirmando que não receberão, e que sua prisão faria com que ninguém recebesse.

Usuários prejudicaram a Midas Trend

Segundo o discurso de Deivanir Santos, que contou novamente toda a história da Midas Trend, os clientes da empresa causaram seu momento de crise – como ele já afirmou em outra ocasião.

Sua explicação dá a entender que o modelo de negócios da empresa necessitava da entrada de novos clientes, comum em esquemas de pirâmide financeira. Ele afirma:

“No primeiro erro, quando as pessoas fizeram isso [criticar a empresa pelos atrasos nos pagamentos que hoje já duram cinco meses], automaticamente o nosso negócio foi parando. Nós tínhamos rotina de saques entre R$ 1,2 milhão a R$ 2 milhões por dia, e faturamento diário de R$ 3 milhões a R$ 5 milhões. As contas fecham? A empresa estava indo de vento em poupa? Sim. Quando isso começou a entrar na internet, nós paramos de vender.”

Ele completa dizendo que o robô de arbitragem é autossustentável, o que não faz sentido, uma vez que a empresa não efetuava mais os pagamentos aos seus clientes.

As justificativas dadas por Deivanir Santos não seguem uma linha lógica, uma vez que ele culpa simultaneamente: boicote dos bancos, queda nas vendas e medo de repressão da Comissão de Valores Mobiliários e do Ministério Público. Somadas, as justificativas não fazem sentido.

Midas Trend 2.0 e pagamentos

Santos então, após passar mais de 10 minutos falando novamente sobre todas as justificativas conhecidas, decide falar sobre o plano de pagamento – que novamente não foi detalhado.

Segundo ele, serão criadas duas plataformas: uma já estará no ar na segunda-feira, que consiste em pagar a raiz daqueles que nunca recuperaram o capital investido. Porém, ele não disse quanto será pago, em quanto tempo ou em quantas parcelas.

“Eu não dei data de pagamento, se vou pagar em 10 dias, 2 meses, não. (sic)”

A segunda plataforma será a Midas Trend 2.0, que terá o robô de arbitragem. Contudo, os rendimentos dos clientes que decidirem investir novamente na Midas não serão pagos “por tempo indeterminado”, restando apenas o pagamento no aniversário do contrato – ou seja, no mínimo de junho de 2021, caso o robô seja ativado em maio deste ano.

O dono da Midas Trend afirma que os rendimentos da nova plataforma serão utilizados para ajudar no pagamento dos problemas da primeira empresa, alocados no robô para pagar os investidores que não receberam sequer o capital investido. Ele convida os espectadores para a “zona de risco”, onde “estão os maiores vencedores e há pouca concorrência”.

Novas ameaças para quem demandou judicialmente

Deivanir Santos se encaminha para a conclusão do vídeo afirmando que só há duas formas de não conseguir cumprir com o seu vago plano de pagamento:

“Primeiro, se fizerem como dizem, ‘vou chegar em você e arrancar sua cabeça’. Se me matarem. Segundo, se eu ir preso. (sic)”

Ele então conclui o vídeo afirmando que, aqueles que demandaram judicialmente não receberão da empresa, devendo seguir até o fim na via jurídica. Santos termina:

“Todas as pessoas que entraram com um processo contra a empresa não será contemplado, vai receber perante a justiça. Processo na justiça tem a ver com advogado, tem a ver com audiências, e vai esperar todos esses processos. Tá ok? (sic)”

O que é Midas Trend?

A Midas Trend é uma empresa que prometia rendimentos por meio de supostas operações realizadas por um robô de arbitragem, chamado Bot Midas. Porém, desde 2019 a empresa fechou sua exchange Midas Pay e não paga seus investidores, encerrando suas atividades no Brasil e impedindo acesso ao login na Midas Trend e bloqueando acesso ao office da Midas Trend.

Desde janeiro de 2020, Deivanir Santos está fora do Brasil supostamente buscando uma sede internacional da empresa, que ele afirma ser no Canadá. Em sua última aparição, Santos afirmou que faltavam apenas alguns detalhes para regularizar a situação da empresa, após investidores esperarem mais de 90 dias para receber os pagamentos atrasados.

Porém, após o suposto hack muito mal explicado, os clientes da Midas Trend ainda não têm previsão de pagamento – apenas o vago plano apresentado por Deivanir Santos.

Leia também: G44 é denunciada pelos crimes de lavagem de dinheiro e organização criminosa

Leia também: Dono da A2 Trader divulga nova empresa de investimentos

Leia também: Justiça ordena busca e arresto de quase R$ 170 mil da Genbit em exchanges e portais de notícia

Leave a Comment

  • bitcoinBitcoin (BTC) $ 19,205.20
  • ethereumEthereum (ETH) $ 596.29
  • rippleXRP (XRP) $ 0.688049
  • tetherTether (USDT) $ 0.996492
  • bitcoin-cashBitcoin Cash (BCH) $ 340.11
  • chainlinkChainlink (LINK) $ 15.37
  • litecoinLitecoin (LTC) $ 88.29
  • cardanoCardano (ADA) $ 0.171751
  • polkadotPolkadot (DOT) $ 5.61
  • binancecoinBinance Coin (BNB) $ 33.18