A maioria das empresas de blockchain que foram fechadas em 2019 eram golpes de criptomoeda ou tinham modelos de negócios deficientes, segundo uma pesquisa recente.

Uma pesquisa enviada ao Cointelegraph pela empresa de pesquisa de mercado chinesa EqualOcean, em 26 de março, sugere que a maioria das empresas chinesas apoiadas em blockchain que interromperam sua atividade no ano passado tiveram grandes falhas.

Empresas de vida curta

O relatório encontrou mais de 70 projetos de blockchain que fecharam suas portas no ano passado. Entre eles, mais de 70% dos projetos não sobreviveram ao primeiro ano e 30% não duraram 6 meses. A pesquisa diz:

“Um número considerável das exchanges envolveu fraudes, carteiras digitais e aplicativos descentralizados que usavam marketing em vários níveis e cadeias públicas que não tinham um modelo de negócios definido”.

De acordo com o relatório, “a cena blockchain da China em 2019 foi mais ou menos como uma recuperação lenta após uma febre alta”. No geral, no ano passado, o espaço blockchain da China se livrou dos golpes e se voltou para os aplicativos do mundo real da tecnologia de contabilidade distribuída.

Os pesquisadores por trás do relatório disseram que, durante 2019, a conscientização sobre blockchain na China aumentou entre os órgãos e as empresas estatais. Os pesquisadores também apontam que em outubro o presidente da China, Xi Jinping, pediu que o país acelerasse a adoção da blockchain. Um porta-voz da EqualOcean disse à Cointelegraph:

“Com o apoio do setor público, é provável que o escopo dos cenários de negócios do mundo real seja consideravelmente aumentado este ano. Especialmente em áreas adjacentes ao DCEP, cadeia de suprimentos e governo digital. Isso impõe fatores positivos para os players de blockchain em particular.”

Além disso, o representante da empresa disse que as blockchains públicas – por outro lado – ainda têm um longo caminho a percorrer. Ainda assim, os pesquisadores “projetam mudanças nas áreas de cadeia lateral e cadeia cruzada, estimuladas pelo crescente ecossistema DeFi”. Eles também disseram ao Cointelegraph:

“Um mercado de criptomoeda, como é conhecido na maioria dos países ocidentais, não pode aparecer na China em um futuro próximo devido ao ambiente regulatório específico: não vemos como as moedas descentralizadas podem evitar possíveis conflitos com os reguladores financeiros locais. No entanto, as empresas do país continuarão a dominar em vários subsetores essenciais. Um exemplo dessas empresas é a gigante Bitmain, monopolista no mercado global de hardware de mineração.”

Desenvolvimentos de blockchain na China

As autoridades chinesas veem um grande potencial na tecnologia blockchain e seu potencial de digitalização. Como o Cointelegraph relatou recentemente, o país está cada vez mais perto de liberar sua moeda digital do banco central.

Ainda assim, os salários dos empregos relacionados a blockchain diminuíram 37% na China.

Deixe uma resposta