Uma lei na Alemanha que entrou em vigor neste mês de julho dá permissão aos fundos especiais domésticos para investirem até 20% dos fundos que administram em criptoativos como o Bitcoin (BTC).

Segundo a imprensa local, especialistas do mercado preveem que a nova regulamentação pode desencadear investimentos significativos no mercado de criptomoedas em cerca de 350 bilhões de euros. 

Essa lei foi aprovada em 22 de abril e foi elaborada pelos Ministérios das Finanças e da Economia da Alemanha. Em 28 de maio de 2021, o Conselho Federal também deu sua anuência, o que significou que nada impedia a entrada em vigor em 1º de julho de 2021.

Em março, o Cointelegraph publicou que o regulador financeiro da Alemanha tinha emitido um alerta para investimentos de criptomoedas no varejo. O BaFin desejava que os investidores de varejo estivessem cientes dos riscos associados aos investimentos em criptomoedas, especialmente naquele momento de mercado em alta.

Corretoras e outros negócios de criptomoedas só podem operar na Alemanha sob licença do BaFin. Conforme relatado anteriormente pelo Cointelegraph, o país legalizou títulos digitais em dezembro de 2020.

Alguns bancos do país buscaram aprovação para começar a oferecer soluções de custódia em criptomoedas.

Em dezembro de 2020, o banco alemão Hauck & Aufhäuser, de 224 anos, anunciou planos para estabelecer um fundo de criptomoeda.

Paralelamente à lei local sobre criptoativos, a Alemanha, juntamente com Ministros de Finanças de Reino Unido, França, Itália, Japão, EUA e Canadá, fechou acordo histórico criando imposto da ‘era digital’.

A regra direciona o imposto de 15% para grandes empresas e bigtechs e também menciona a necessidade de atuar no mercado de criptomoedas e stablecoins.

Leia também:

Desde 2019, não aparece uma janela de compra tão clara. Negocie mais de 400 pares de criptomoedas com 0% de taxa até 8 de Julho na OKEx.

Compre o mergulho agora na OKEx!

Artigo

Leave a Reply