Justiça determina bloqueio bancário em contas ligadas a Leonardo Araujo e DD Corporation

O Tribunal de Justiça do Amazonas, alegando que a DD Corporation e seu presidente, Leonardo Araujo, podem estar dilapidando o patrimônio dos investidores da empresa, determinou um bloqueio judicial em 4 contas correntes no valor de mais de R$ 40 mil com a finalidade de garantir o investimento de um cliente que abriu um processo judicial para reaver os valores investidos na companhia.

“Quanto ao perigo do dano, como já dito nas linhas transatas, as empresas têm sofrido constrições em seu patrimônio, que poderão torná-las insolventes, frustrando o pedido autoral. Dito isso, reputo presentes os requisitos autorizadores da concessão da tutela de urgência, parcialmente, para que seja feito o arresto cautelar na conta dos 4 (quatro) requeridos, no valor inicial investido de R$40.293,00 (quarenta mil e duzentos e noventa e três reais) por meio de Bacenjud”, diz a decisão.

Acusada de pirâmide financeira e sendo investigada pelo Ministério Público e pela Polícia Civil a DD Corporation atuava no Brasil oferecendo investimentos com Bitcoin com rentabilidade de até 4% ao dia, contudo a companhia nunca teve autorização ou dispensa da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para atuar no Brasil.

Com atuação ilegal a empresa parou de pagar os supostos rendimentos de seus clientes no ano passado alegando diversos problemas na plataforma, entre eles, um suposto ataque hacker. Contudo, isso não impediu o presidente da empresa, Leonardo Araujo de mudar-se para Portugal e viver uma vida de luxo e ostentação, como revelou áudios de Leonardo vazados nas redes sociais.

No caso do bloqueio das contas determinado pela justiça, o cliente alegou ter investido R$ 40.293,00 equivalente a 1,0011 bitcoin na época e que não conseguiu mais acesso a seus investimentos. Procurada pela investidor a DD afirmou que as criptomoedas estava bloqueadas nas exchanges e que por isso não poderia devolver o valor ao investidor.

“É fato notório que muitas empresas estão a promoter rendimentos acima da média a investidores seja pelo esquema de pirâmide financeira ou por meio de robôs que atuam (atuariam) no mercado financeiro. Há inúmeros processos tanto no âmbito cível quanto no âmbito criminal que dão azo a narração dos fatos narrados pela parte autora de que as réus ludibriaram diversos filiados, sob a promessa de retorno de lucros em rendimentos no mercado financeiro”, destacou o juiz no processo sobre as atividades da DD.

Além da Justiça do Amazonas quem também já levantou suspeitas sobre a atuação da DD foi o Grupo de Atuação Especial de Combate a Sonegação Fiscal e Crimes Contra a Ordem Tributária do Ministério Público da Bahia que recebeu uma denúncia alegando que a DD atuava como uma pirâmide financeira e a CVM.

“Em análise preliminar, há indícios de que Dreams Digger seja uma fraude. Recomendamos muita cautela”, disse a CVM informando também que deve se manifestar sobre o caso em sua página oficial.

Segundo informações que circulam nas redes sociais, Leonardo Araújo estaria em Dubai, onde também reside Danilo Santana, da D9 Trade Esportivo, outra empresa acusada de pirâmide financeira e que lesou milhares de clientes em todo o Brasil.

LEIA MAIS

Leave a Comment

  • bitcoinBitcoin (BTC) $ 18,676.00
  • ethereumEthereum (ETH) $ 582.59
  • rippleXRP (XRP) $ 0.631411
  • tetherTether (USDT) $ 0.995176
  • bitcoin-cashBitcoin Cash (BCH) $ 336.54
  • chainlinkChainlink (LINK) $ 15.09
  • litecoinLitecoin (LTC) $ 85.71
  • polkadotPolkadot (DOT) $ 5.46
  • cardanoCardano (ADA) $ 0.159940
  • binancecoinBinance Coin (BNB) $ 32.65