JP Morgan: ‘CBDCs ameaçam a hegemonia do dólar’

O JPMorgan acredita que as moedas digitais do banco central, ou CBDCS, podem representar uma ameaça à hegemonia global do dólar.

De acordo com um relatório coberto pela Bloomberg, o principal economista americano do banco afirmou que “[aqui] não há país com mais a perder com o potencial perturbador da moeda digital do que os Estados Unidos”.

“Isso gira principalmente em torno da hegemonia do dólar americano. A emissão da moeda de reserva global e do meio de troca para o comércio internacional de mercadorias, bens e serviços traz imensas vantagens ”, acrescentou o relatório.

Blockchain mina o domínio dos EUA sobre financiamento comercial

Embora o JPMorgan duvide que o dólar seja deslocado em breve como moeda de reserva global, o relatório alerta que aspectos periféricos “frágeis” do domínio da moeda podem ser corroídos, incluindo financiamento ao comércio e sistema de mensagens SWIFT.

Em março, oito grandes bancos, incluindo o HSBC e o Citi, anunciaram que um financiamento comercial de blockchain desenvolvido em colaboração ocorrerá um lançamento comercial em Cingapura durante a segunda metade de 2020.

Iniciativas de financiamento comercial baseadas em blockchain também foram lançadas na China, Omã e Europa.

Digitalizando o domínio do dólar

O relatório defende que os EUA lancem um projeto de dólar digital para migrar seu domínio monetário para a esfera digital em rápido crescimento.

O JPMorgan alerta que outros países poderiam usar moedas digitais para burlar o sistema SWIFT e o alcance de sanções econômicas, minando a capacidade dos Estados Unidos de exercer poder no cenário global através do controle da moeda de reserva global.

“Oferecer uma solução de pagamentos transfronteiriços criada com base em um dólar digital seria, especialmente se projetado para ser minimamente prejudicial à estrutura do sistema financeiro doméstico, um investimento muito modesto para proteger um meio essencial de projetar poder na economia global.” Diz o relatório:

Para os países de alta renda e os EUA em particular, a moeda digital é um exercício de gerenciamento de riscos geopolíticos.

CDBCs são “defesa” contra stablecoins

Em entrevista ao Cointelegraph, o economista John Vaz fez uma avaliação crítica dos CBDCs, argumentando que as moedas digitais do banco central compreendem “um tipo de ação de retaguarda sendo travada pelos bancos centrais porque eles não gostam de criptomoeda”.

Vaz argumentou que as criptomoedas tiram a capacidade dos bancos centrais “de alavancar a economia, porque em coisas como Bitcoin, você não pode criar dinheiro a título de crédito”.

“As moedas digitais do banco central provavelmente tratam mais do rastreamento de dinheiro do que do benefício”, acrescentou.

LEIA MAIS

Artigo

Leave a Comment

  • bitcoinBitcoin (BTC) $ 19,239.43
  • ethereumEthereum (ETH) $ 598.00
  • rippleXRP (XRP) $ 0.687529
  • tetherTether (USDT) $ 0.999304
  • bitcoin-cashBitcoin Cash (BCH) $ 340.20
  • chainlinkChainlink (LINK) $ 15.31
  • litecoinLitecoin (LTC) $ 88.66
  • cardanoCardano (ADA) $ 0.168936
  • polkadotPolkadot (DOT) $ 5.64
  • binancecoinBinance Coin (BNB) $ 33.07