Idoso perde R$ 236 mil em golpe que tirou dinheiro do Banco do Brasil e trocou por criptomoedas no Mercado Bitcoin

Um cliente do Banco do Brasil decidiu entrar na Justiça após cair em uma fraude na qual os criminosos usaram a exchange Mercado Bitcoin para trocar os valores obtidos na conta bancária por criptomoedas. De acordo com a denúncia apresentada no Tribunal de Justiça do Acre, o idoso perdeu mais de R$ 236.000.

O dinheiro foi retirado da conta da vítima no Banco do Brasil e foi enviado para a exchange brasileira. Além das transações na plataforma do Mercado Bitcoin, outra parte do dinheiro roubado foi enviado para a conta de uma mulher.

Além do dinheiro transferido, a invasão na conta bancária solicitou também crédito em nome do idoso, através do cheque especial. No total, seis transferências foram encaminhadas para a corretora de criptomoedas. No entanto, a vítima alega que não enviou o dinheiro e que nunca foi investidor de Bitcoin.

Mercado Bitcoin foi usado pelos criminosos

Segundo os autos do processo judicial, a invasão da conta no Banco do Brasil aconteceu no dia 25 de maio de 2020. Sete transações foram realizadas na invasão, resultado em um roubo de R$ 236.361,90, de acordo com a vítima.

Do total de dinheiro roubado, seis transferências foram endereçadas para uma wallet no Mercado Bitcoin. Além da exchange brasileira, uma mulher é apontada entre os beneficiários das transações suspeitas.

O idoso que perdeu o dinheiro tentou resolver a questão do golpe junto ao Banco do Brasil, mas não conseguiu receber nada de volta. Dessa forma, ele pede indenização de danos morais e materiais ao Banco do Brasil após a transferência indevida de valores.

“Narra o Autor que é cliente do banco requerido e que, no dia 26/05/2020, foi surpreendido com movimentações fraudulentas em sua conta corrente, consistentes em 07 transferências eletrônicas no montante de R$ 236.391,60, cujos valores foram debitados do saldo disponível e do limite do cheque especial, sendo 06 (seis) delas transferidas para pessoa jurídica denominada Mercado Bitcoin Serviços Digitais LTDA.”

Vítima nunca investiu em criptomoedas

O idoso que teve a conta bancária invadida atesta que nunca investiu em criptomoedas. Sendo assim, ele desconhece como o dinheiro foi transferido para o Mercado Bitcoin através do Banco do Brasil.

Além do saldo que possuía em conta, um empréstimo foi solicitado em nome do usuário que move a ação. A invasão aproveitou o limite do cheque especial do cliente do Banco do Brasil para conseguir a maior parte do dinheiro que sumiu.

“Alega que nunca fez qualquer investimento em criptomoedas; que houve falha na segurança eletrônica do banco e que o Banco não tomou qualquer providência para ressarcimento dos valores.”

A tutela de urgência apresentada pela vítima solicitava o bloqueio de dinheiro pelo Banco do Brasil até o julgamento do caso. Porém, a Justiça indeferiu o pedido, aprovando somente a suspensão de uma dívida em nome do idoso.

Apesar de uma carteira do Mercado Bitcoin ter recebido parte do dinheiro desviado da conta bancária, a empresa brasileira não tem responsabilidade sobre o crime e somente o Banco do Brasil é apontado como réu na ação.

Leia Mais:

Artigo

Leave a Comment

  • bitcoinBitcoin (BTC) $ 49,382.00
  • ethereumEthereum (ETH) $ 1,570.09
  • binance-coinBinance Coin (BNB) $ 253.44
  • cardanoCardano (ADA) $ 1.23
  • tetherTether (USDT) $ 1.00
  • polkadotPolkadot (DOT) $ 36.32
  • xrpXRP (XRP) $ 0.443814
  • chainlinkChainlink (LINK) $ 29.11
  • litecoinLitecoin (LTC) $ 175.18
  • stellarStellar (XLM) $ 0.421994