Grande número de desenvolvedores da Ethereum 2.0 está atrasando o lançamento?

O progresso na Ethereum 2.0 acelerou recentemente, pois a rede de teste de múltiplos clientes da Schlesi se revelou uma rede mais ou menos estável. O Cointelegraph conversou com Zahary Karadjov, líder de P&D da Nimbus, para saber mais sobre os próximos clientes.

O desenvolvimento de clientes é fundamental, pois eles definem como uma blockchain opera. Para a Ethereum 2.0, os desenvolvedores do projeto decidiram deixar sete equipes separadas desenvolverem um número igual de implementações.

Um deles é a Nimbus, uma filial semi-independente do projeto Status (SNT). Para a Nimbus, o fator distintivo é o foco da equipe em criar clientes leves que possam rodar em todos os tipos de dispositivos, incluindo smartphones e Raspberry Pi.

No entanto, como Karadjov explicou, o trabalho está atualmente focado em simplesmente criar uma rede, enquanto as otimizações ocorrerão mais tarde:

“A Nimbus não é apenas um cliente. Esse não é nosso objetivo. Na verdade, para se envolver no desenvolvimento da Ethereum 2.0, é muito cedo para ser apenas um cliente.”

Assim, a Nimbus segue todas as especificações existentes para a Ethereum 2.0 e é “nesse sentido, não muito diferente de todos os outros clientes”, acrescentou Karadjov.

Impedindo uma monocultura

A diferença mais notável entre os clientes é a escolha da linguagem de programação. A Nimbus é escrita em Nim, enquanto a Lighthouse, por exemplo, é escrito em Rust. “Até agora, acho que não há dois clientes que usam o mesmo código”, observou ele.

Na opinião de Karadjov, isso evita o problema da monocultura, que pode impedir erros incapacitantes em um cliente que podem destruir a rede:

“Por exemplo, se algum tipo de vulnerabilidade for descoberto em um dos clientes, você não deseja que isso encerre a rede inteira. Quando as pessoas têm opções para mudar imediatamente para uma implementação diferente, a rede como um todo é mais resiliente.”

Quando perguntado se tantas implementações poderiam realmente multiplicar a quantidade de possíveis erros, Karadjov respondeu que isso poderia ser visto como uma vantagem, pois forçaria as especificações a serem o mais genéricas e funcionais possível.

Um cliente pode segurar todos os outros?

O lançamento da testnet da Schlesi destacou que alguns desenvolvedores de clientes podem estar atrasados, pois nem todos conseguiram se conectar.

Isso tem o potencial de resultar em mais atrasos se os desenvolvedores da Ethereum esperarem que cada cliente esteja pronto. Karadjov disse que é improvável que seja esse o caso:

“O pensamento até agora é que, quando temos clientes suficientes que cobrem critérios adequados para o lançamento da Ethereum 2.0, não precisamos esperar que todos os clientes estejam prontos.”

No entanto, ele argumentou sobre esta resposta dizendo que é “obviamente uma especulação”, pois é difícil saber quando a Ethereum 2.0 será considerada pronta. Compartilhando seus pensamentos sobre os critérios, ele acrescentou:

“Talvez o cliente deva realizar auditorias de segurança externas. E, em seguida, ele deve ser capaz de cobrir alguns requisitos de desempenho ou ter passado por algum teste de estresse para verificar se a implementação será suficientemente estável para uso real.”

Como sempre, no entanto, não há prazos claros para quando os clientes podem começar a atender a esses critérios. Como Karadjov explicou, as especificações estão praticamente concluídas, mas os próprios clientes precisam de mais trabalho para serem considerados prontos.

Leia mais:

Artigo

Leave a Comment

  • bitcoinBitcoin (BTC) $ 17,994.66
  • ethereumEthereum (ETH) $ 550.52
  • rippleXRP (XRP) $ 0.595352
  • tetherTether (USDT) $ 0.996885
  • bitcoin-cashBitcoin Cash (BCH) $ 276.18
  • chainlinkChainlink (LINK) $ 12.96
  • cardanoCardano (ADA) $ 0.161754
  • litecoinLitecoin (LTC) $ 75.10
  • polkadotPolkadot (DOT) $ 4.98
  • binancecoinBinance Coin (BNB) $ 29.58