Governo de província chinesa quer acabar com 10% da taxa de hash global do Bitcoin

O governo da província de Sichuan na China se move para acabar com a atividade de mineração de Bitcoin (BTC), citando que o aumento dos preços das criptomoedas levou ao aumento da atividade ilegal sob o pretexto de mineração.

Sichuan — 10% do hashrate global

Segundo estimativas da Universidade de Cambridge, Sichuan é responsável por quase 10% do hashrate global. De fato, essa única província chinesa extrai mais Bitcoins do que a totalidade dos EUA ou da Rússia.

China: Bitcoin Mining Map. Source: Cambridge University.

China: Mapa de mineração de Bitcoin. Fonte: Cambridge University.

Aparentemente, Sichuan estava tentando atrair os mineradores para combater a crise econômica e o desemprego provocado pela pandemia do COVID-19. Em vez disso, alegadamente, surgiram “esquemas ilegais de captação de recursos” e marketing multinível.

Qual é o próximo passo passo?

Não está claro se essas questões recentes efetivamente acabarão com a mineração em Sichuan. A comunidade de criptomoedas da China está crescendo, apesar das restrições governamentais. Como Christopher Bendiksen, chefe de pesquisa da CoinShares, disse ao Cointelegraph:

“Eu não acho que os mineradores de Bitcoin na China estão, você sabe, entre aspas, confortáveis. Se o que você quer dizer é que eles se sentem seguros e certos sobre o seu direito de propriedade. E, você sabe, a idéia de que o governo simplesmente apareça um dia e leve todas as coisas. Eu realmente duvido que eles já se sentiram confortáveis com isso. Agora, provavelmente está pior do que nunca.

No entanto, o que aconteceria se desta vez as autoridades levassem suas diretrizes a sério e se movessem com força total para acabar com toda a mineração de Bitcoin em Sichuan?

Indo para o oeste?

Philip Salter, chefe de operações da Genesis Mining, empresa que enfatiza que não faz mineração na China, disse ao Cointelgeraph:

“O problema da China é que a China tem custos de produção baratos, o CapEx é muito baixo. Tudo é barato e rápido na China. Mas os custos operacionais não são tão baixos, porque a maior parte do país é alimentada por carvão e carvão é a fonte de energia mais cara. Então, na verdade, os custos operacionais não são tão bons na China.”

Provavelmente, os mineradores mais lucrativos e estáveis poderiam transferir seus equipamentos para outras províncias chinesas. Também poderia aumentar a tendência pró-ocidental mais recente do setor. Até a gigante Bitmain da China opera uma fazenda de 50 megawatts no Texas. A mineração de Bitcoin no Texas tem crescido graças aos baixos preços da eletricidade e às autoridades locais amigáveis.

Com o halving já colocando muita pressão sobre os mineradores, levando à redução do hashrate, este teste de estresse mais recente irá sondar a resiliência do Bitcoin mais uma vez.

Leia mais:

Artigo

Leave a Comment

  • bitcoinBitcoin (BTC) $ 16,966.39
  • ethereumEthereum (ETH) $ 510.66
  • rippleXRP (XRP) $ 0.550778
  • tetherTether (USDT) $ 1.00
  • chainlinkChainlink (LINK) $ 12.45
  • bitcoin-cashBitcoin Cash (BCH) $ 263.71
  • litecoinLitecoin (LTC) $ 69.22
  • stellarStellar (XLM) $ 0.205152
  • cardanoCardano (ADA) $ 0.142139
  • polkadotPolkadot (DOT) $ 4.72