Fundo soberano de Cingapura ingressa na Associação Libra

A Associação Libra anunciou na quinta-feira, 14 de maio, a adição de três novos membros: Temasek, Slow Ventures e Paradigm. As duas primeiras  são do mercado de capital de risco e investimentos, enquanto a Paradigm é investidora da indústria de criptoativos.

“A adição de três novos membros na Associação Libra mostra nosso compromisso em construir um grupo diversificado de organizações que contribuam para a governança, o roteiro tecnológico e lançem a prontidão para o sistema de pagamentos da Libra”, disse Dante Disparte, vice-presidente e diretor de políticas e comunicações da Associação.

Primeiro fundo soberano ingressa na Libra

Dentre as novas entradas, o destaque vai para a Temasek. A empresa gere um dos fundos soberanos de Cingapura, cujo portfólio é avaliado em mais de US$ 300 bilhões (R$ 1,8 trilhão). De acordo com a Libra, ela desempenhará um papel único na Associação.

“(A Temasek) traz uma posição diferenciada como investidora focada na Ásia”, afirmou a Associação em um comunicado de imprensa. Adicionalmente, a empresa é a primeira controlada por um estado a ingressar na Associação.

Em conjunto com o banco JPMorgan e a Autoridade Monetária de Cingapura, a Temasek chegou às manchetes em novembro com o lançamento de uma plataforma de pagamentos baseada em blockchain. A empresa investiu em várias companhias de serviços financeiros, como Virtu, Standard Chartered e MasterCard, conforme seu site corporativo.

Novas entradas repõe saída de membros da Libra

Em menos de um mês, cinco novas empresas se juntaram à Associação Libra. No final de abril, a organização de combate à fome Heifer Foundation foi a primeira delas. Em seguida, a plataforma de pagamentos online Checkout.com ingressou no consórcio em 01 de maio.

A entrada de novas empresas certamente é um alívio para a Libra, visto que a Associação sofreu com várias perdas em 2019. Anteriormente, empresas como Mastercard, Stripe e PayPal abandonaram o projeto por causa das incertezas regulatórias sobre ele.

O projeto Libra, que foi iniciado pelo Facebook e sua unidade de blockchain Calibra, continuou a evoluir desde o primeiro golpe no mundo dos ativos digitais no verão passado. No final de abril, a empresa apresentou um novo whitepaper, descrevendo seu plano de lançar um conjunto de stablecoins lastreadas em moeda fiduciária.

A medida foi uma grande mudança de planos da organização. Anteriormente, o plano era começar com sua própria criptomoeda lastreada em uma cesta de moedas fiduciárias.

Leia também: Crédito ficará mais simples com blockchain, diz líder de exchange global no Brasil

Leia também: Covid-19 pode viabilizar pagamentos via blockchain no Brasil

Leia também: Projeto brasileiro quer criar identidade digital baseada em blockchain

Artigo

Leave a Comment

  • bitcoinBitcoin (BTC) $ 19,131.83
  • ethereumEthereum (ETH) $ 600.98
  • rippleXRP (XRP) $ 0.611283
  • tetherTether (USDT) $ 0.999066
  • litecoinLitecoin (LTC) $ 86.46
  • bitcoin-cashBitcoin Cash (BCH) $ 294.26
  • chainlinkChainlink (LINK) $ 13.59
  • cardanoCardano (ADA) $ 0.159295
  • polkadotPolkadot (DOT) $ 5.24
  • binancecoinBinance Coin (BNB) $ 30.05