O fundo de investimento VTR QR Cripto Fim IE, das gestoras QR Capital e Vitreo, registrou uma valorização acima de 20% e foi o fundo de criptoativos que mais obteve valorização nos últimos 30 dias superando inclusive o Bitcoin (BTC) que registrou uma alta de 14,85%.

Segundo Theodoro Fleury, gestor da QR Asset Management, o resultado positivo do fundo, superando o Bitcoin, foi impulsionado pelo mercado de finanças descentralizadas (DeFi) e por jogos ‘pay-to-win’ como o Axie Infinity.

“O VTR QR teve performance positiva no mês de julho impulsionado por dois fatores principais: os ativos relacionados ao setor de finanças descentralizadas (DeFi), que estiveram entre os destaques de alta no mês; e o ativo Axie Infinity. Até meados do mês não podíamos adquirí-lo pois não era negociado em nenhuma exchange regulada, mas em julho foi listado na Kraken e entrou para o rol de ativos operáveis. Entre sua inclusão na carteira do VTR QR e o fim do mês o ativo valorizou 122%, contribuindo para a forte performance do fundo”, disse.

Ainda segundo Fleury, o fundo também tem Bitcoin em seu portfólio mas está concentrado no ecossistema Ethereum (ETH).

“O VTR QR tem uma carteira com exposição relativamente baixa ao Bitcoin, e com ênfase em setores ligados ao ecossistema Ethereum. Nos últimos dias voltamos a ver uma queda na dominância do Bitcoin, depois da alta observada em julho. Se a dominância do Bitcoin mantiver essa trajetória de queda, a carteira do VTR QR deve seguir apresentando retornos acima da média”, afirmou.

Entre os fundos com exposição em criptomoedas o Vitreo Criptomoedas Fic Fim, também da Vitreo, ficou em segundo lugar no ranking de valorização com alta de 20,43% e o QR BTC MAX FIM IE, em terceiro lugar com 16,76%, ambos com alta maior que o Bitcoin.

Confira a rentabilidade dos fundos de investimento com exposição em criptoativos no Brasil:

FUNDO NO MÊS NO ANO
VTR QR CRIPTO FIM IE 20,64% 46,59%
VITREO CRIPTOMOEDAS FIC F… 20,43% 46,04%
QR BTC MAX FIM IE 16,76% 36,41%
HASHDEX BITCOIN I FIM IE 16,75% 34,65%
HASHDEX BITCOIN FULL 100 … 16,59% 33,90%
VITREO CRIPTO DEFI FIC FI… 13,18% -40,55%
HASHDEX 100 NASDAQ CRYPTO… 11,86% 51,40%
HASHDEX OURO BITCOIN RISK… 7,04% 0,12%
VITREO CRIPTO METALS BLEN… 6,79% 3,94%
QR BLOCKCHAIN ASSETS FIM … 6,30% 59,86%
HASHDEX CRIPTOATIVOS II F… 5,60% 27,35%
HASHDEX 40 NASDAQ CRYPTO … 5,54% 26,79%
BTG PACTUAL BITCOIN 20 FI… 3,26% -7,82%
HASHDEX CRIPTOATIVOS I FI… 3,08% 15,16%
HASHDEX 20 NASDAQ CRYPTO … 3,02% 14,63%
TITANIUM CRIPTO FIM IE 1,52% -1,67%
BLP CRYPTO ASSETS FIM IE 1,01% 69,60%
BLP CRIPTOATIVOS FIM 0,37% 13,97%
VITREO BITCOIN DEFI FIM -0,87% -24,36%
BOHR ARBITRAGE CRIPTO FIM… -0,81% 30,64%
VITREO BITCOIN DEFI FIA -4,06% -5,24%
CDI (Benchmark) 0,36% 1,64%

Mercado tradicional

Enquanto isso, no mercado tradicional, as incertezas quanto ao rumo do Brasil vem impactando o mercado de investimentos que vive uma certa insegurança com relação ao futuro do país que pode viver uma grande turbulência em 2022 com um cenário eleitoral que promete ser tenso.

Desta forma, atualmente o Ibovespa segue enviando sinais ‘mistos’, em um momento se encontra em território positivo, refletindo bons avanços com o ritmo da vacinação, ora em um cenário negativo, espelhando instabilidades políticas, em especial relacionadas aos gastos do governo.

No final de julho, o índice teve uma queda de quase 3%, fechando perto de -3,9%. 

Na América do Norte, mas especificamente nos Estados Unidos, a alta no número de casos de covid-19, em particular os vacinados, fez com que diversos estados tivessem que ensaiar e até anunciar a retomada de medidas obrigatórias, como o uso de máscaras em estabelecimentos públicos. 

“Na última semana de julho, o FED comunicou sua decisão de manter a taxa básica da economia americana, seguido por uma entrevista de Powell, que ele comentou sobre um possível início de cortes nas recompras de ativos realizadas pelo FED”, explica Paulo Cunha, CEO da iHUB Investimentos. 

Já na China, as intervenções regulatórias abalaram as convicções de investidores no mundo todo, que se viram obrigados a rever suas expectativas de riscos de investimentos no país. Apesar dos solavancos, os mercados globais não abalaram seu otimismo, chegando a operar em território negativo e rapidamente recuperando seus resultados. 

Brasil 

No campo da renda fixa, tanto no Brasil como no mundo, os prêmios de crédito continuaram se contraindo, reafirmando a confiança do mercado na recuperação econômica do pós-pandemia.

“Ainda que esta recuperação se encontre em diferentes estágios dentro e fora do país, a contratação foi observada para os títulos emitidos em CDI, IPCA e em dólares, trazendo bons retornos para essas classes”, comenta Cunha. 

Para o próximo agosto, a XP enxerga um ambiente mais volátil em renda variável no Brasil, em especial pelo fato de que a tese de um bom ritmo de vacinação no país vai se esgotando e sendo cada vez mais refletida nos preços.

As incertezas fiscais e, em um segundo momento, as eleitorais, também corroboram com a redução dessa posição que hoje se encontra próximo ao seu patamar histórico máximo.

Abaixo, confira, o desempenho dos principais indicadores de julho/2021: 

  • CDI: +0,36%
  • Dólar: +4,90%
  • S&P: +2,27%
  • IBOVESPA: -3,64%
  • IPCA-15: +0,72%

LEIA MAIS

Siga-nos nas redes sociais

Siga nosso perfil no Instagram e no Telegram para receber notícias em primeira mão!

Artigo