Fundo de criptoativos da Hashdex completa 6 meses com rentabilidade de 24%

O fundo Hashdex Criptoativos Explorer FIC FIM completou seis meses de atuação na segunda-feira, 15 de junho. Com isso, o fundo pôde divulgar seus primeiros resultados, seguindo as regras da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). A regra em questão afirma que fundos só podem divulgar sua performance após seis meses de lançamento.

Desde seu lançamento, em dezembro de 2019, a performance do fundo tem sido positiva. Apesar do momento difícil na economia brasileira nos últimos meses, das instabilidades políticas e do avanço da Covid-19 no país, o produto conseguiu valorizar 24,15% no período.

Resiliência e ganhos na crise ajudaram fundo

João Marcelo Braga, gestor de portfólio da Hashdex, falou ao CriptoFácil sobre a rentabilidade do fundo. Segundo ele, o “desepenho resiliente” dos criptoativos na crise marcou a desempenho do fundo.

“Em janeiro, os criptoativos foram totalmente resilientes à queda nos mercados globais causada, principalmente, pelas tensões geopolíticas no oriente médio. Mantiveram uma tendência de alta que durou de dezembro de 2019 até meados de fevereiro. As altcoins renderam, em média, significativamente mais que o Bitcoin“, destacou.

Porém, a pandemia também trouxe sustos ao índice HDAI, especialmente no mês de março.

“Março foi o momento mais agudo da crise causada pelo coronavírus. A resiliência demonstrada em janeiro não se repetiu e os criptoativos tiveram, em geral, quadas de mais de 50%. Desde o fundo em março, o HDAI valorizou-se mais de 80% e, apesar das perdas significativas no auge da crise, já acumula uma valorização de mais de 25% no ano.”

O CEO da Hashdex, Marcelo Sampaio, comentou sobre o desempenho do fundo e também do índice de criptoativos da gestora, o HDAI.

“Mais uma vez, nosso índice (HDAI) e nossos fundos se provaram como excelentes formas do investidor capturar os retornos do mercado de criptoativos como um todo investindo com toda segurança através de veículos regulados disponíveis nas plataformas que já confiam.”

Sobre o fundo

O Explorer possui 40% de exposição aos ativos do Hashdex Digital Assets Index (HDAI). O índice foi criado pela Hashdex como uma referência ao mercado de cripto e é distribuído pela bolsa americana Nasdaq. Os outros 60% são investidos em renda fixa (títulos públicos atrelados ao CDI).

O HDAI seleciona as melhores moedas digitais através de rigorosos critérios de elegibilidade. Um processo de rebalanceamento é feito no HDAI a cada três meses. Dessa forma, o fundo cumpre seu objetivo de obter a melhor representatividade deste mercado.

O fundo é destinado para investidores qualificados, com patrimônio acima de R$ 1 milhão. O valor mínimo de entrada de R$10 mil e taxa de administração de 1% ao ano. Ele foi o primeiro fundo de investimento em criptomoedas a ser oferecido pela XP Investimentos, maior corretora do Brasil.

Leia também: Fundos de criptoativos rentabilizam quase 27% em 2020

Leia também: Especialistas indicam livros sobre Bitcoin, blockchain e criptomoedas que você precisa ler

Leia também: Apple e Google aceitam aplicativo que usa Ethereum para comprovar vacinação contra o Covid-19

Artigo

Leave a Comment

  • bitcoinBitcoin (BTC) $ 47,023.00
  • ethereumEthereum (ETH) $ 1,475.12
  • cardanoCardano (ADA) $ 1.28
  • tetherTether (USDT) $ 1.00
  • binance-coinBinance Coin (BNB) $ 225.79
  • polkadotPolkadot (DOT) $ 31.69
  • xrpXRP (XRP) $ 0.432562
  • litecoinLitecoin (LTC) $ 173.45
  • chainlinkChainlink (LINK) $ 25.63
  • bitcoin-cashBitcoin Cash (BCH) $ 492.27