‘Frigobar da Coca-Cola de graça’ é golpe e pede Bitcoin pelo WhatsApp após infectar equipamentos com vírus

Com a promessa de um “frigobar da Coca-Cola” de graça, um novo golpe está sendo divulgado pelo WhatsApp pedindo Bitcoin como resgate. O valor solicitado em criptomoeda deverá ser pago pela vítimas, para “libertar” equipamentos invadidos pelo malware que inutiliza computadores, celulares e tablets.

A fraude envolvendo o Bitcoin foi denunciada no site da empresa de refrigerantes, que faz um alerta para o esquema relacionado ao suposto brinde oferecido pela Coca-Cola. De acordo com o artigo, o link para a fraude está sendo amplamente divulgado pelo WhatsApp.

As vítimas recebem o link malicioso pelo aplicativo de conversação e começam a responder um questionário que supostamente daria direito ao frigobar de graça. No entanto, antes do questionário ser totalmente preenchido, um vírus ataca o equipamento da vítima e depois pede Bitcoin para liberar o sistema.

Golpe com Bitcoin promete frigobar de graça da Coca-Cola

O Bitcoin é atrelado em mais um novo golpe capaz de bloquear equipamentos eletrônicos. Com a falsa promessa de um frigobar de graça da Coca-Cola, o esquema bloqueia aparelhos e somente devolve o acesso às vítimas depois que receber um pagamento em Bitcoin.

A prática de “sequestro” de equipamentos com pedidos de resgate em criptomoedas é antiga, porém, é a primeira vez que o nome da Coca-Cola é anunciado em um golpe do tipo.

O frigobar oferecido de graça é apresentado através de um formulário enviado para as vítimas. Enquanto preenchem o formulário o vírus infecta o aparelho eletrônico, que pode ficar inutilizado após o ataque completamente virtual.

Sem poder mexer no equipamento, muitas vítimas recorrem ao pagamento em Bitcoin para “libertar” o celular e ou computador invadido. O golpe difundido pelo WhatsApp precisou ser desmentido pelo site Boatos.org.

De acordo com o site que apura fake news espalhadas na internet, um golpe semelhante ao da Coca-Cola foi desmentido recentemente envolvendo a oferta de um frigobar de graça. Contudo, nesse caso era oferecido um brinde da Skol, que também era um golpe divulgado pelo WhatsApp.


Golpe promete frigobar da Coca-Cola (Reprodução)

Refrigerante publica nota sobre fraude

A Coca-Cola também emitiu um comunicado sobre a fraude que pede Bitcoin oferecendo um frigobar da marca, que é utilizada por criminosos no golpe denunciado.

Segundo a companhia, além de preencher o formulário as vítimas deveriam enviar o link da fraude para outras pessoas. Dessa forma, isso permitiria a propagação do golpe no WhatsApp que pede Bitcoin.

“É falsa a informação que circula por WhatsApp ou qualquer outra rede de que a Coca-Cola presenteará com um frigobar os usuários que compartilharem um link. A marca Coca-Cola não está fazendo qualquer promoção que envolva o compartilhamento de um link ou a distribuição de aparelhos de frigobar.”

A empresa atesta que o roubo de informações também pode acontecer na fraude que promete um “frigobar de graça da Coca-Cola”. Ao pedir resgate em Bitcoin os criminosos prometem liberar os equipamentos atingidos com o golpe.

“Pedimos atenção redobrada aos consumidores para boatos envolvendo brindes e a nossa marca. Alertamos ainda que o link que acompanha a mensagem direciona o consumidor para um site que não pertence à Coca-Cola.”

Com site próprio, o esquema pode ter enganado brasileiros que compartilharam o link malicioso. Segundo a Coca-Cola, o site utilizado pelo negócio fraudulento é totalmente falso, e não corresponde ao canal oficial da marca de refrigerantes.

Leia Mais:

Artigo

Leave a Comment

  • bitcoinBitcoin (BTC) $ 46,495.00
  • ethereumEthereum (ETH) $ 1,447.59
  • cardanoCardano (ADA) $ 1.24
  • tetherTether (USDT) $ 1.01
  • binance-coinBinance Coin (BNB) $ 221.63
  • polkadotPolkadot (DOT) $ 31.31
  • xrpXRP (XRP) $ 0.429376
  • litecoinLitecoin (LTC) $ 170.64
  • chainlinkChainlink (LINK) $ 25.17
  • bitcoin-cashBitcoin Cash (BCH) $ 487.17