Feriado em São Paulo obriga B3 a pedir socorro ao governo enquanto exchanges de Bitcoin negociam a todo vapor

O “Superferiado” de 3 dias (desta quarta-feira, 20 até domingo, 24) aprovado pelo prefeito de São Paulo, Bruno Covas pode ocasionar ainda mais perdas no cenário econômico do país já que também prevê o fechamento da Bolsa de Valores  que tem sua sede em São Paulo.

A medida, segundos os governos municipal e estadual, teria como intuito conter o avanço do coronavírus na região e reduzir a circulação de pessoas.

Para evitar ficar 3 dias “úteis” sem negociação a B3 está buscando um acordo com os governos municipal e estadual.

Em um comunicado encaminhado pela empresa a B3 alega que, por meio do trabalho remoto pode cumprir a “função de infraestrutura crítica e serviço essencial de forma segura” e, desta forma, não precisa parar suas operações.

“Aguardamos a decisão dos governos municipal e estadual e manteremos a todos informados sobre os próximos passos”, diz o comunicado assinado por Cícero Augusto Vieira Neto, vice-presidente de Operações, Clearing e Depositária.

Negociações com Bitcoin não param

Enquanto a B3, a Bolsa de Valores do Brasil, “passa o chapéu” e tem que pedir para continuar aberta, exchanges de criptomoedas no país afirmam que nada mudou.

Todas as empresas consultadas pelo Cointelegraph, mesmo as que têm sede na cidade de São Paulo, disseram que independente de feriado suas operações continuam normal.

“Quem pode parar são os bancos e com isso, atrapalhar as operações de depósito, mas negociações com Bitcoin não. Isso não pára nunca. Não depende de nenhum governo”, foi a frase basicamente dita por todas as empresas.

De fato, as negociação com bitcoins em exchange já nasceram 24/7 enquanto as operações da Bolsa só podem ser realizadas no horário comercial e portanto, não funcionam de fins de semana.

Decisão governamental prejudica todo o sistema

Sobre o feriado acabar fechando a B3 e outras instituições financeiras a Confederação Nacional das Instituições Financeiras (CNIF), que enviou uma carta ao governador João Doria pedindo que elas sejam excluídas do feriado prolongado.

A CNIF afirma que o decreto, imprevisto, gera problemas incontornáveis.

“a decretação súbita e imprevista de feriados municipais levanta problemas – alguns incontornáveis – de natureza social, operacional e jurídica”, disse a entidade.

Ainda de acordo com a CNIF o feriado pode interromper compensação de cheques e gerar multas por atraso em pagamentos entre outros problemas.

“Interrupção da compensação de cheques e títulos; geração de multas e encargos financeiros por atraso em pagamentos; paralisação de milhões de transações; dificuldades de liquidação de diversos contratos e de acesso a liquidez; alteração substancial no preço de instrumentos financeiros já negociados e no cálculo dos juros de operações já contratadas; adiamento de aplicações e de resgates dos clientes em fundos de investimento, em títulos de renda fixa e em operações na bolsa e no balcão, com distorções nas taxas de retorno dessas aplicações;

Impacto sobre os complexos sistemas automatizados de uma maneira geral, gerando grande risco sistêmico; impacto negativo sobre o fluxo de caixa das empresas que estejam em um município ou estado sem o feriado, com ônus imprevisto; impacto sobre empresas exportadoras, que contrataram operações de hedge ou pagamentos em moeda estrangeira; adiamento dos desembolsos de folhas de pagamento; e redução da provisão de numerário nos caixas eletrônicas”, alega.

Ainda não há decisão do Governo do Estado de São Paulo e da Prefeitura Municipal sobre o tema.

LEIA MAIS

 

Artigo

Leave a Comment

  • bitcoinBitcoin (BTC) $ 32,640.00
  • ethereumEthereum (ETH) $ 1,923.21
  • tetherTether (USDT) $ 1.01
  • binance-coinBinance Coin (BNB) $ 267.57
  • cardanoCardano (ADA) $ 1.22
  • xrpXRP (XRP) $ 0.589484
  • dogecoinDogecoin (DOGE) $ 0.199560
  • usd-coinUSD Coin (USDC) $ 1.01
  • polkadotPolkadot (DOT) $ 15.55
  • binance-usdBinance USD (BUSD) $ 1.02