O Federal Bureau of Investigations (FBI) espera um aumento no número de golpes de criptomoeda relacionados à pandemia de coronavírus.

Em um comunicado de imprensa de 13 de abril, o FBI alertou que o aumento dos “esquemas de fraude relacionados a criptomoedas” seria facilitado apenas pelo maior número de pessoas que aderiu às criptomoedas. Os idosos são particularmente vulneráveis, mas a agência está relatando que pessoas de todas as idades podem ser vítimas de tais fraudes.

“Não existem apenas vários provedores de serviços de criptoativos online, mas também milhares de sites de criptomoeda localizados em todo o mundo que são explorados por criminosos para facilitar seus esquemas. Muitos crimes financeiros tradicionais e esquemas de lavagem de dinheiro agora são orquestrados por meio de criptomoedas.”

Em particular, a agência alertou os americanos a ficarem atentos com tentativas de chantagem, promessas de tratamentos para o COVID-19 falsos ou medidas preventivas e golpes de investimento um pouco mais tradicionais.

Entre os golpes mais flagrantes que o FBI menciona, há um e-mail ou carta em que o autor ameaça infectar a vítima ou sua família com o coronavírus, a menos que um pagamento seja feito para um endereço de carteira Bitcoin fornecido.

Como identificar uma instituição de caridade falsa

Conforme relatado pelo Cointelegraph, alguns autores online tentaram até roubar criptomoedas enganando as pessoas a pensarem que estão enviando doações de Bitcoin à Organização Mundial da Saúde (OMS) para combater a pandemia do COVID-19.

De acordo com o FBI, quem suspeitar que está sendo alvo de um golpista deve verificar se essas instituições de caridade são legítimas e se aceitam criptomoedas para doações. Mesmo se a organização for legítima, “a pressão para usar uma criptomoeda deve ser considerada uma bandeira vermelha significativa”. 

Golpes no tempo do coronavírus

O aviso do FBI é consistente com os dados publicados em 10 de abril pela empresa forense de blockchain Chainalysis. A empresa observou que, enquanto o valor médio das transações recebidas pelas carteiras de golpistas conhecidos caiu 30% em março, o número de golpes envolvendo chantagem e narrativas falsas de email aumentou.

Leia mais:

Artigo

Deixe uma resposta