Evolução da 5G promete recursos e capacidades poderosas

As tecnologias sem fio da quinta geração (“5G”) devem viabilizar o desenvolvimento de muitos novos serviços digitais que terão um impacto sobre o consumidor e vários setores industriais na próxima década, segundo relatório publicado em 18 de janeiro pela 5G Americas e intitulado A Evolução 5G: 3GPP Releases 16-17 

No relatório a empresa destaca os novos recursos 5G que devem orientar a construção da próxima fase de redes 5G no mundo. A tecnologia 5G tem sido apontada como uma a ‘pedra fundamental’ para inaugurar a industria da internet das coisas (IOT) que, por sua vez, tem na tecnologia blockchain e nas criptomoedas sua espinha dorsal, tanto que IOTA e Lighting Network (no caso do Bitcoin) foram desenvolvidas, entre outros, pensando em aplicações neste setor.

O 5G não é apenas uma forma mais rápida de conectividade mas uma verdadeira revolução na internet como apontam especialistas e, devido a sua baixa latência, deve ‘inaugurar’ aplicações voltadas para Internet das Coisas, muitas delas baseadas em blockchain para compartilhamento de dados, micro e nano pagamentos, entre outros.

“A blockchain vai gerar mais de US$ 3 trilhões em negócios, impulsionado pela implementação do 5G e da habilitação de aplicações em IoT. Curiosamente, o valor que hoje têm as grandes empresas de tecnologia: Facebook, Amazon, Google, Alibaba e Netflix. Ela será a espinha dorsal de uma nova internet de valor que também irá conectar grandes corporações da internet além de permitir que novas tecnologias exerçam seu potencial como 5G e IoT”., destacou Da Hongfei, fundador da NEO

De acordo com dados do relatório da 5G América, no final de 2019 a 5G contava com aproximadamente cinco milhões de assinaturas, com a previsão de chegar a 1,9 bilhão até 2024.  Além disso, neste mesmo período o número de conexões da IoT deve quadruplicar, de 1 bilhão para 4 bilhões de conexões.

“A era das conexões inteligentes para tudo chegou. O número de dispositivos conectados via 5G está aumentando rapidamente, devido principalmente à crescente capacidade técnica das redes e dispositivos normatizados pela 3GPP para uso comercial”, destacou Chris Pearson, Presidente da 5G Americas.

A Third Generation Partnership Project (3GPP) está promovendo o ecossistema sem fio desde 1998, criando normas para tecnologias celulares com o objetivo de conectar praticamente todos os dispositivos e redes móveis. Os novos releases apresentam novas especificações e recursos, com os Releases 15-17 formando a base para a construção das redes comerciais 5G.

O relatório destaca os seguintes avanços nos releases sobre a tecnologia 5G:

  • Avanços para a tecnologia de rádio de acesso, com novos recursos que elevam a eficiência de LTE-MTC, NarrowBand-IoT, Downlink Multi-In Multi-Out (DL “MIMO”), mobilidade, o desempenho em cenários de alta velocidade e transmissões terrestres 5G. O Release 16 também acrescenta mais capacidade e oferece ganhos de eficiência, incluindo: avanços em MIMO, Acesso e Backhaul Integrados, Administração de Interferência Entre Links/Interferência Remota, Eficiência Energética em Dispositivos do Usuário, Avanços em Mobilidade, conectividade dupla para a Tecnologia de Acesso Multi-Rádio (“Multi-RAT”) e avanços em Agregação de Portadores, Comunicação de Baixa Latência e Ultraconfiáveis (URLLC), NR Não Licenciado, Posicionamento NR e Canal de Acesso Aleatório de 2 Passos (“2-Step RACH”).
  • As novidades para a arquitetura da rede core incluem uma Arquitetura Baseada em Serviços, maior flexibilidade da Função de Controle para Administração de Sessões (SMF) e da Função do Plano de Usuário (UPF), suporte para serviços comerciais que usam a arquitetura de serviços baseados em localização, avanços na capacidade de sinalização da Interface do Usuário, Redes Auto-Organizadas RAN, e avanços em Conectividade Dupla e Agregação de Portadores.
  • Avanços na tecnologia de rádio de acesso que oferecem novos recursos, como NR Além do espectro de 52,6 Ghz, avanços em Compartilhamento Dinâmico de Espectro, Acesso e Backhaul Integrados (IAB), NR-Light (dispositivos com capacidade reduzida de NR), Avanços e Dados Pequenos, mais avanços em V2X e suporte para Comunicação Geral Sidelink, Transmissão e Multicast NR e Multi-SIM.
  • As atualizações do sistema de rede incluem suporte para novos serviços como rastreamento de ativos, produção de serviços audiovisuais, serviços de comunicação para aplicações médicas críticas, requisitos de serviços em avanços para aplicações de controle ciber-físico em domínios verticais, serviços prioritários multimídia (fase 2), suporte para dispositivos Multi-SIM, relés avançadas para maior eficiência energética e cobertura ampliada, entre outras.

Erik Dahlman, Especialista Sênior da Ericsson Research e líder do projeto, disse: “A evolução e revolução sem fio continua com a 3GPP estabelecendo novos padrões para os recursos técnicos 5G, apoiando o setor de mobilidade sem fio enquanto conecta mais pessoas e coisas em mercados de hoje e do futuro. O plano para desenvolvimento da tecnologia celular e o sucesso do setor sem fio demonstra que a abordagem da 3GPP para o processo de estruturação e consenso está bem definida”.

Como noticiou o Cointelegraph, enquanto nações como ChinaEUA, Coreia do Sul, entre outras, devem implementar a rede 5G em seus respectivos territórios neste ano o Brasil pode ficar para trás tendo em vista que o Ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes, declarou que a nova rede deve ser instalada no país somente em 2022.

Confira mais notícias

Leave a Comment

  • bitcoinBitcoin (BTC) $ 11,922.19
  • ethereumEthereum (ETH) $ 369.09
  • tetherTether (USDT) $ 1.00
  • rippleXRP (XRP) $ 0.243616
  • bitcoin-cashBitcoin Cash (BCH) $ 240.77
  • binancecoinBinance Coin (BNB) $ 28.76
  • chainlinkChainlink (LINK) $ 10.05
  • polkadotPolkadot (DOT) $ 3.89
  • cardanoCardano (ADA) $ 0.102709
  • litecoinLitecoin (LTC) $ 46.92