‘Estou preocupado com tokens lastreados por Bitcoin’ afirma Vitalik Buterin

O fundador do Ethereum, Vitalik Buterin recentemente comentou no Twitter sobre tokens que são lastreados por Bitcoin (BTC) e disse que está preocupado com a grande quantidade de valor concentrado em alguns destes projetos.

Uma das novidades do mundo das criptomoedas são tokens lastreados por Bitcoin. Este tipo de token mantem seu valor fixo em Bitcoin, mas pode ser usado em outras redes, como o Ethereum.

Enquanto a comunidade Ethereum comemora o crescimento dos tokens ERC20 atrelados ao Bitcoin, Vitalik Buterin disse que está preocupado com este tipo de produto:

“Estou preocupado com os modelos de confiança de alguns desses tokens. Seria triste se acabassem existindo US$ 5 bilhões em BTC no Ethereum e as chaves fossem detidas por uma única instituição.”

Vitalik está um pouco cético em relação aos modelos de confiança desses ativos, uma vez que alguns deles são mantidos por uma instituição centralizada.

Josh Stark, da ETHGlobal, publicou recentemente um gráfico, que mostra que agora há 2,5 vezes mais Bitcoin na blockchain Ethereum do que na rede da Blockstream chamada Liquid.

Segundo os dados, enquanto existem 5.166 Bitcoins na rede Ethereum, existem somente 2.066 Bitcoins na rede Liquid da Blockstream.

O principal exemplo deste tipo de tecnologia é o Wrapped Bitcoin (wBTC). Ele é um token da rede Ethereum que possui seu valor atrelado ao Bitcoin.

Para criar wBTC, o usuário deposita seu BTC em um contrato inteligente que gera tokens wBTC e bloqueia o Bitcoin que foi dado como garantia da operação.

O wBTC foi lançado em janeiro deste ano e já superou a capacidade da Lightning Network, uma das principais soluções de escalabilidade da rede Bitcoin.

Além disso, este mês o MakerDAO – principal projeto de finanças descentralizadas (DeFi) – adicionou o wBTC como uma opção colateral para emitir moedas estáveis.

Somente no dia 20 de maio, 4.000.000 de Dai (equivalentes a US$ 4.000.000) foram criados com a garantia de wBTC.

Para Vitalik, o problema com os tokens Ethereum com lastro em BTC é que sua arquitetura está centralizada no momento, o que significa que você precisa confiar nos servidores e software dos custodiantes responsáveis pela emissão desses tokens sintéticos.

Embora o wBTC passe por auditorias regulares e permita que os usuários verifiquem o BTC mantido em suas reservas, o projeto enfrenta constantes críticas da comunidade de criptomoedas.

Mesmo com a preocupação de Vitalik com o crescente número de tokens lastreados por Bitcoin, o otimismo pelo Ethereum não para de subir.

Segundo dados recentes compartilhados pelo perfil do Twitter conhecido como “lowstrife’, o equivalente de 2.3% de todo mercado de Ethereum está alocado em contratos “long” na exchange Bitfinex.

Contratos “long”, ou posição comprada, são contratos futuros usados por investidores que acreditam que o preço do ativo irá subir num futuro próximo. 

Os impressionante número de contratos “long” na Bitfinex sugere que a maioria dos investidores está muito otimista com o preço do Ethereum em 2020.

Artigo

Leave a Comment

  • bitcoinBitcoin (BTC) $ 18,086.20
  • ethereumEthereum (ETH) $ 554.47
  • rippleXRP (XRP) $ 0.617048
  • tetherTether (USDT) $ 1.00
  • bitcoin-cashBitcoin Cash (BCH) $ 280.46
  • chainlinkChainlink (LINK) $ 13.13
  • cardanoCardano (ADA) $ 0.165151
  • litecoinLitecoin (LTC) $ 75.28
  • polkadotPolkadot (DOT) $ 5.02
  • binancecoinBinance Coin (BNB) $ 29.82