Empresas de Wall Street desaconselham clientes a investir em criptomoedas, diz gerente de investimento

O JPMorgan Chase e o Goldman Sachs estão aconselhando seus clientes contra o Bitcoin (BTC), de acordo com um gerente de patrimônio americano.

Adam Pokornicky, diretor de operações da Digital Asset Investment Management (DAIM), um consultor de investimentos registrado nos EUA para ativos digitais, afirmou que sua empresa quase perdeu um cliente devido à intervenção dos bancos.

Em uma entrevista ao Cointelegraph, Pokornicky descreveu seu cliente como advogado e “indivíduo de alto patrimônio líquido”, acrescentando que eles se conhecem há muito tempo. “Ele é amigo e alguém com quem trabalhei ao longo dos anos”, explicou o gerente de patrimônio.

De acordo com Pokornicky, seu cliente estava pronto para comprar uma quantidade pequena de BTC para seu portfólio, mas teve uma súbita mudança de opinião depois de conversar com consultores do JPMorgan e Goldman Sachs. “Para ele, deixar de comprar 1 Bitcoin e não se interessar mais significa que ele foi convencido”, disse Pokornicky, cujas tentativas de obter mais contexto foram malsucedidas. “Ainda não sei o que foi dito a ele”.

Relação de amor e ódio dos bancos com as criptomoedas

O gerente de patrimônio argumentou que as instituições de Wall Street tendem a desaconselhar a criptomoeda de acordo com as diretrizes da empresa:

“Meu parceiro e eu trabalhamos no lado de compra de um fundo de hedge e / ou negociação na maior parte de nossas carreiras e temos uma quantidade excessiva de amigos e colegas de wall street que ainda trabalham em grandes bancos como Morgan Stanley, Goldman, JPM, Wells Fargo, Merrill / BofA, que estão completamente impedidos de comprar Bitcoin ou precisam passar por obstáculos insanos de compliance para fazê-lo. Os consultores que trabalham para as divisões de gerenciamento de patrimônio têm uma política DURA de NÃO ao Bitcoin.”

O relacionamento público do JPMorgan com criptomoedas tem sido complexo. O CEO do banco, Jamie Dimon, é um renomado opositor do Bitcoin, que disse “não dá a mínima para o Bitcoin” no lançamento do JPM Coin, um ativo digital inspirado em stablecoins.

O Goldman Sachs entrou no setor há um tempo atrás, tendo investido em vários projetos importantes, como o aplicativo de pagamentos Circle e a empresa de cadeia de suprimentos baseada em nuvem Tradeshift.

Quando perguntado se ele conseguiu convencer seu cliente a entrar no Bitcoin, Pokornicky respondeu: 

“Não, ainda não. Meu sentimento é que ele voltará, provavelmente a preços mais altos. Todos geralmente voltam.”

O JPMorgan e o Goldman Sachs não responderam imediatamente ao pedido de comentário do Cointelegraph.

Leia mais:

Artigo

Leave a Comment

  • bitcoinBitcoin (BTC) $ 47,095.00
  • ethereumEthereum (ETH) $ 3,613.06
  • binance-coinBinance Coin (BNB) $ 571.06
  • cardanoCardano (ADA) $ 2.23
  • dogecoinDogecoin (DOGE) $ 0.527893
  • xrpXRP (XRP) $ 1.47
  • tetherTether (USDT) $ 0.999498
  • polkadotPolkadot (DOT) $ 41.86
  • bitcoin-cashBitcoin Cash (BCH) $ 1,182.71
  • litecoinLitecoin (LTC) $ 302.64