Desenvolvedor da Ethereum declara-se inocente em caso de violação de sanções dos EUA contra a Coreia do Norte

O desenvolvedor da Ethereum, Virgil Griffith, entrou com uma alegação de inocente quinta-feira à tarde em um tribunal do Distrito Sul de Nova York. Griffith é acusado de conspirar para violar a Lei Internacional de Poderes Econômicos de Emergência depois de viajar para a Coréia do Norte (DRPK) em abril de 2019 para participar de uma conferência de criptomoeda.

Se condenado, Griffth, que uma vez se considerou um “tecnólogo disruptivo”, cujo objetivo era “tornar a Internet um lugar melhor e mais interessante”, pode enfrentar até 20 anos de prisão. Ele viajou do Alabama para responder à acusação e apareceu bem disposto, respondendo com firmeza “Inocente” quando o juiz Castel perguntou como ele iria se declarar.

De acordo com a queixa criminal do governo nos Estados Unidos da América v. Virgil Griffith, apresentada em 21 de novembro de 2019, o Departamento de Estado dos EUA negou a permissão de Griffith para ir à Coréia do Norte para participar da conferência, por causa das sanções dos EUA contra o país. Porém, Griffith viajou para a Coreia do Norte de qualquer maneira, via China, e “forneceu à Coreia do Norte informações valiosas sobre tecnologias de blockchain e criptomoeda e participou de discussões sobre o uso de tecnologias de criptomoeda para evitar sanções e lavagem de dinheiro”, cobrou o governo.

Durante a acusação em Manhattan, o advogado de defesa Brian Klein perguntou se o governo havia entrevistado outras pessoas que participaram da conferência de abril de 2019 como parte de seu processo de descoberta, acrescentando: “Acreditamos que [o testemunho de] outros participantes ajudará a inocentar nosso cliente”.

Klein respondeu “sem comentários” quando perguntado pelo Cointelegraph sobre os últimos acontecimentos.

Griffith, cidadão norte-americano que mora em Singapura, foi preso em 28 de novembro ao desembarcar no aeroporto de Los Angeles. As acusações do governo vieram “depois que o governo Trump levantou preocupações durante o verão sobre as ameaças à segurança nacional que as criptomoedas representam devido ao seu potencial de serem usadas para financiar atividades ilícitas”, segundo o New York Times. A queixa do governo fez referência a outro indivíduo que ajudou Griffith a entrar na RPDC e também pode ser acusado, mas os advogados do governo se recusaram a comentar mais sobre esse assunto.

A comunidade de criptomoedas tem se dividido com relação a Griffith, informou o Cointelegraph em 9 de janeiro após Griffith ser indiciado e libertado sob fiança – ele permanece livre, embora exilado no Alabama. “Não acho que o que Virgil tenha dado ao DRPK qualquer tipo de ajuda real para fazer algo ruim. Ele * fez uma apresentação com base em informações publicamente disponíveis sobre software de código aberto * ”, declarou Vitalik Buterin, fundador da Ethereum, no início de dezembro.

A Coréia do Norte pode estar nos estágios iniciais de construção de sua própria criptomoeda, no que parece ser um esforço para burlar as sanções impostas pelos EUA, noticiou o Cointelegraph em setembro de 2019. Mais recentemente, a ONU alertou que quem participar de uma conferência de criptomoeda norte-coreana em fevereiro 2020 provavelmente estaria violando as sanções.

O juiz Castel concedeu ao governo um prazo até 17 de março para reunir mais evidências, a defesa para analisá-lo e as partes para aconselhar sobre outras moções.

Leave a Comment

  • bitcoinBitcoin (BTC) $ 49,248.00
  • ethereumEthereum (ETH) $ 1,573.10
  • cardanoCardano (ADA) $ 1.24
  • binance-coinBinance Coin (BNB) $ 255.51
  • polkadotPolkadot (DOT) $ 36.67
  • tetherTether (USDT) $ 1.00
  • xrpXRP (XRP) $ 0.446596
  • chainlinkChainlink (LINK) $ 29.67
  • litecoinLitecoin (LTC) $ 183.23
  • bitcoin-cashBitcoin Cash (BCH) $ 535.05