CVM e UFPR firmam acordo para fomentar pesquisa envolvendo robôs de investimento, blockchain e criptoativos

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e a Universidade Federal do Paraná (UFPR) firmaram um acordo de cooperação para fomentar pesquisas acadêmicas voltadas para mercado de capitais e inovação. Dentre as principais áreas de estudo destacam-se robôs de investimento, blockchain, criptoativos e novas tecnologias em finanças.

De acordo com um comunicado, publicado pela CVM nesta segunda-feira, dia 4 de maio, a iniciativa irá focar em estudantes de doutorado e será conduzida pelo Grupo de Pesquisa Inovação e Competitividade do Departamento de Administração Geral e Aplicada (GPITEC) da UFPR.

Segundo Bruno Luna, chefe da Assessoria de Análise e Gestão de Riscos (ASA) da CVM, também será desenvolvido trabalho com foco em aspectos da legislação no Brasil e em alguns países, com o objetivo de entender melhor os aspectos normativos relacionados à neutralidade tecnológica das regras editadas pela Autarquia.

“Ao longo do Acordo de Cooperação, iremos fornecer assuntos do interesse da CVM e que se enquadram dentro da linha de pesquisa do Grupo de Pesquisa da UFPR. Vamos ajudar na formatação da pesquisa do doutorando, que conduzirá esse trabalho, além de dar maior suporte na prospecção de dados quantitativos e nas pesquisas de campo que forem necessárias”, disse.

O Plano de Trabalho inicial firmado pelas instituições, destaca os seguintes temas como principais:

  • Fintechs
  • Inteligência Artificial e Ciência de Dados. Exemplo: Robôs de Investimento
  • Blockchain e Criptoativos
  • Análise de impacto regulatório
  • Produtos Financeiros Tradicionais
  • Novas Tecnologias em Finanças

O presidente da CVM, Marcelo Barbosa, destacou que um dos objetivos estratégicos da CVM é engajar as instituições de ensino em temas ligados às atividades da Autarquia e ao mercado como um todo. Segundo ele, isso aproxima cada vez mais a CVM da academia e possibilita a aplicação dos estudos desenvolvidos nas atividades do regulador.

“Além disso, o convênio também tratará de inovação, outro tema de grande interesse para nós e que poderá resultar em ações de impacto positivo no setor, assim como refletir em nossa atuação regulatória e na elaboração de políticas públicas em geral. É sem dúvida estimulante termos mais uma universidade disposta a promover e propagar esses conhecimentos”, disse.

O diretor do Setor de Ciências Sociais Aplicadas da UFPR, Marcos Wagner da Fonseca, comentou que a parceria é de suma importância para avançar a fronteira do conhecimento desta área nos Programas de Pós-Graduação do Setor e da UFPR.

“Uma oportunidade que possibilita maior profundidade nas análises dos pesquisadores da UFPR e ao mesmo tempo a divulgação dos resultados em conjunto com a CVM, fazendo com que o mercado e a sociedade os recebam com maior rapidez e credibilidade”, acrescentou.

Leia também: CVM proíbe atuação de outra empresa de Forex no Brasil

Leia também: Peter Schiff afirma que preço do Bitcoin cairá após o halving

Leia também: Analista opina sobre preço do Bitcoin ideal para mineradores após o halving

Artigo

Leave a Comment

  • bitcoinBitcoin (BTC) $ 19,317.84
  • ethereumEthereum (ETH) $ 607.03
  • rippleXRP (XRP) $ 0.625701
  • tetherTether (USDT) $ 1.00
  • litecoinLitecoin (LTC) $ 88.44
  • chainlinkChainlink (LINK) $ 14.01
  • bitcoin-cashBitcoin Cash (BCH) $ 291.38
  • polkadotPolkadot (DOT) $ 5.41
  • cardanoCardano (ADA) $ 0.160913
  • binancecoinBinance Coin (BNB) $ 30.35