Cuidado: QR Code falso está roubando dinheiro em live de famosos no Brasil

QR Code falsos estão sendo usados para roubar dinheiro de contribuições destinada ao combate do coronavírus no Brasil, segundo apurou uma reportagem do G1, publicada em 23 de abril. De acordo com a publicação, usuários mal intencionados têm substituído o código para doações veiculado em live de famosos e, ao invés do recurso ser destinado para a conta da doação está sendo destinado para a conta dos golpistas.

A técnica é muito usada no ramo de criptomoedas há um bom tempo e, de acordo com o pesquisador de segurança Harry Denley,somente em março quase 10 bitcoins foram roubados por apenas um usuário usando esta técnica. O golpista desenvolveu cerca de 7 domínios que prometiam gerar QR Code para usuários receberem pagamentos, no entanto, o código ao invés de direcionar para a wallet do usuário redirecionava os fundos para sua própria wallet.

No caso nacional, aproveitando do sucesso das lives no país, principalmente de cantores sertanejos, os golpistas estão criando diversos canais no Youtube que reproduzem o conteúdo da live oficial e atraindo milhares de telespectadores. Contudo, na transmissão não oficial, o QR Code de doações é substituído por outro e direciona das doações para a conta dos golpistas.

Segundo o G1, algumas desta ‘lives piratas’ chegaram a ter até 1,5 milhão de views simultâneas e muitas vezes acabam sendo exibidas em resultados de busca logo abaixo do canal oficial do artista.

“Quer saber, acho muita sacanagem (…) Num momento deste, a pessoa está fazendo ‘engenharia para roubar’! Espero que haja uma maneira de inibir essa papagaiada, ficaria muito feliz”, destacou a reportagem a desabafa Marília Mendonça, uma das artistas que tem feito sucesso nas lives e que montou um tutorial de como doar sem ser enganado.

Porém, segundo a reportagem, a gravadora Universal entrou em contato com o Youtube e, juntos, teriam conseguido bloquear boa parte da ‘lives piratas’, “Nós trabalhamos com o YouTube para derrubar essas lives. O YouTube implementou um sistema automático para derrubar todas essas retransmissões ilegais. Esperamos que isso logo acabe”, disse Paulo Lima, presidente da gravadora.

Para não ser enganado por este tipo de prática durante a live dos famosos o Youtube e os artistas pedem que os usuários confiem somente nos canais oficiais dos artistas na rede social.

O uso do QR Code como ‘padrão’ para pagamentos é amplamente controverso no país. Enquanto apresenta uma tendência irreversível com relação a digitalização da economia também traz consigo um grande complicador de segurança pois, como explicar o CEO da Stratum, Rocelo Lopes, é muito fácil de ser fraudado.

Lopes questiona principalmente o uso do QR Code no Pix, o sistema de pagamentos instantâneos que será lançado pelo Banco Central do Brasil até o final do ano. Segundo ele, da forma como o PIX está estruturado atualmente não é possível reverter uma transação, desta forma, qualquer hacker poderia facilmente roubar dinheiro de pessoas trocando os QR Codes por meio de ataques de malware, phishing entre outros.

Enquanto o Youtube enfrenta dificuldades para bloquear canais que roubam doações destinadas ao combate do coronavírus o mesmo não acontece com canais relacionados a criptomoedas que têm sido ‘perseguidos’ pela rede social em todo o mundo. No Brasil o Youtube já bloqueou mais de 4 canais relacionados a criptomoedas.

LEIA MAIS

Artigo

Leave a Comment

  • bitcoinBitcoin (BTC) $ 13,588.15
  • ethereumEthereum (ETH) $ 388.98
  • tetherTether (USDT) $ 1.00
  • rippleXRP (XRP) $ 0.243067
  • bitcoin-cashBitcoin Cash (BCH) $ 268.10
  • chainlinkChainlink (LINK) $ 11.34
  • binancecoinBinance Coin (BNB) $ 29.98
  • polkadotPolkadot (DOT) $ 4.12
  • litecoinLitecoin (LTC) $ 55.28
  • bitcoin-cash-svBitcoin SV (BSV) $ 167.65