Cruz Vermelha Italiana constrói posto médico COVID-19 com Bitcoins doados

Em 5 de abril, no “dia da doação de sangue” na Itália, a Cruz Vermelha Italiana construiu um posto médico avançado usando fundos gerados por meio de uma arrecadação de fundos de criptomoeda.

A Cruz Vermelha Italiana levantou quase US$ 32.000 por meio de doações de criptomoeda em menos de um mês. Aproximadamente US$ 22.000 foram usados para financiar a construção do primeiro posto médico avançado da iniciativa na cidade de Castel Gandolfo, perto de Roma.

Os recursos foram gastos para comprar uma barraca pneumática que abrigará o posto médico, além de outros materiais. A barraca foi montada durante o “dia de doação de sangue” na Itália e usada como estação de triagem para exames médicos.

“Com grande prazer, alcançamos o primeiro marco principal de nossa captação de recursos”, disse Bruno Pietrosanti, presidente da Cruz Vermelha Italiana. “Estamos felizes por transformar as doações recebidas em uma ajuda tangível e estamos animados por ter recebido tanta ajuda da comunidade Bitcoin”, acrescentou.

Posto médico para sediar eventos regulares de doação de sangue

O Cointelegraph conversou com Davide Menegaldo, COO da Helperbit – a empresa que organizou a campanha de criptomoeda para Cruz Vermelha – que afirmou que os dias de doação de sangue ocorrerão pelo menos duas vezes por semana nos próximos quatro meses, com o próximo evento programado para 19 de abril.

Menegaldo acrescenta que a “equipe da Cruz Vermelha planeja implantar mais equipamentos comprados com doações de Bitcoin antes do próximo evento.”

Até o momento, a iniciativa levantou mais de 4 Bitcoins (BTC), ou 113% de sua segunda meta de financiamento no total. Mais de US$ 10.000 ainda estão pendentes de uso.

Depois de quebrar seu primeiro objetivo de US$ 10.700 em apenas três dias, levou apenas mais duas semanas para a campanha exceder seu segundo objetivo, de quase US$ 26.000 – com a Cruz Vermelha continuando a receber doações.

Menegaldo afirma que o posto médico com equipamento básico custa aproximadamente US$ 13.000, enquanto uma instalação com equipamento mais avançado pode facilmente exceder US$ 22.000.

Enquanto o COO da Helperbit afirma que a empresa se esforçou para encontrar comerciantes no setor de ajuda que suportam o Bitcoin, ele admite:

“Está claro que esse objetivo precisa ser equilibrado com a situação no mundo atual, portanto, tentaremos encontrar o equilíbrio entre um caso de uso completo de Bitcoin e a emergência atual”.

Cruz Vermelha gasta 2.915 BTC, que incorreram em apenas 0,55% em taxas

Os 2.195 BTC que a Cruz Vermelha gastou até agora incorreu em apenas 0,55% no total das taxas – destacando a eficácia das criptomoedas para fazer doações:

“Essa iniciativa mostrou como foi possível transformar o BTC proveniente de todo o mundo em um ativo tangível, necessário durante uma situação de emergência, em apenas duas semanas e com um total de taxas inferior a 1%”.

97% das doações foram na forma de BTC, com 3% incluindo criptomoedas alternativas. 90% das contribuições vieram de doadores anônimos.

Artigo

Leave a Comment

  • bitcoinBitcoin (BTC) $ 36,833.00
  • ethereumEthereum (ETH) $ 1,173.96
  • tetherTether (USDT) $ 0.998516
  • rippleXRP (XRP) $ 0.279016
  • polkadotPolkadot (DOT) $ 13.27
  • litecoinLitecoin (LTC) $ 142.90
  • cardanoCardano (ADA) $ 0.304365
  • bitcoin-cashBitcoin Cash (BCH) $ 483.83
  • chainlinkChainlink (LINK) $ 21.10
  • stellarStellar (XLM) $ 0.283740