Sri Shivananda, CTO do PayPal, disse, durante a conferência Economic Times Global Business Summit, que acredita que as criptomoedas são mais utilizadas como um ativo para investimento do que como moedas.

O Bitcoin foi criado em 2009 com o intuito de se tornar uma forma eletrônica de dinheiro ponto-a-ponto, sem a necessidade de uma entidade central para autorizar as transações.

Apesar de ser essa a idéia original do Bitcoin, o ativo digital tem sido mais usado como uma forma de investimento do que como um meio de pagamento.

Para Shivananda, o Bitcoin ainda está longe de ser utilizado para pequenas transações diárias como moedas nacionais. Para ele o ativo digital ainda têm um longo caminho a percorrer em termos de adoção em massa e, atualmente, funciona mais como um instrumento de investimento especulativo.

Ao falar sobre a recente revogação da proibição de criptomoedas na Índia, ele disse que a maioria dos consumidores vê as criptomoedas como ativos, em vez de moedas que podem ser utilizadas para pagamentos reais. Ele disse:

“As criptomoedas se tornaram mais um jogo de ativos do que uma moeda.”

Sri Shivananda também destacou que a adoção massiva dos ativos digitais é apenas uma questão de tempo com o constante crescimento da internet. 

Para ele, quando todos os participantes, incluindo consumidores, comerciantes, reguladores e empresas de tecnologia da informação, compreenderem os benefícios e a necessidade deste novo sistema financeiro global, os ativos digitais desempenharão um papel vital na economia do futuro.

Muitos especialistas acreditam que novas regulamentações podem fazer com que a adoção entre o público geral aumente e recentes decisões judiciais estão acelerando esse processo.

Nos EUA, o congressista Paul Gosar publicou um novo conjunto de leis que visa regulamentar toda a indústria de criptomoedas. Se aprovada, a medida vai facilitar a criação de novas empresas no setor.

Na França, uma decisão jurídica da semana passada tratou o Bitcoin como uma moeda comum. Para resolver a disputa, o tribunal teve que abordar a natureza legal do Bitcoin e, depois de defini-lo como um ativo fungível, identificou os empréstimos do Bitcoin como um empréstimo ao consumidor.
 
Na Índia, um decisão recente da suprema corte do país encerrou o banimento de operações envolvendo criptomoedas no país. A lei original que baniu os ativos digitais no país havia sido emplementada em abril de 2018.

Se a adoção em massa das criptomoedas depender do avanço das leis sobre o assunto, tudo indica que 2020 irá ser um grande ano para os ativos digitais.

Artigo

Deixe uma resposta