Chainlink (LINK) sobe 88% em agosto e volume de negociação da altcoin quadruplica em exchange do Brasil

O preço da Chainlink (LINK) acumulou cerca de 88% de valorização nos primeiros dez dias de agosto de 2020. Embora esteja em desvalorização nesta terça-feira (11), a altcoin registrou um dos melhores desempenhos do mercado de criptomoedas no mês, até então.

Além de uma expressiva valorização, o aumento do preço da Chainlink afetou também o volume de negociação da criptomoeda no Brasil. Na exchange NovaDAX, o volume de negociação da Link aumentou 400% até o dia 10 de agosto, em comparação com o mesmo período em julho.

Por outro lado, a Bitcointoyou também relata um repentino aumento de interesse pela altcoin, que foi recém-listada pela exchange brasileira. Em média, são negociados R$ 50.000 em Chainlink na Bitcointoyou diariamente.

Altcoin conquista investidores brasileiros

Com um aumento expressivo de preço, a Chainlink (LINK) ganha notoriedade entre o portfólio de investidores no Brasil. De acordo com a NovaDAX, os usuários desejavam a listagem da criptomoeda muito antes da valorização de 88% em agosto.

No caso da NovaDAX, a Chainlink foi listada em novembro de 2019, e possui quatro pares de negociação na exchange. Sendo assim, é possível comprar Link e pagar com o real brasileiro, além de pares de negociação envolvendo criptomoedas como o Bitcoin (BTC), Ethereum (ETH) e a stablecoin Tether (USDT).

A exchange foi a primeira a listar o par de negociação da Chainlink com o real no Brasil. Somente nas últimas 24 horas, a NovaDAX registrou transações que contabilizam mais de 900 mil unidades da altcoin especificamente no par de negociação LINK/BRL.

“A comunidade brasileira estava aguardando essa altcoin ser disponibilizada no par BRL. Fomos além e já integramos os 4 pares no total (BTC, ETH, USDT, BRL). É uma moeda que desde seu lançamento na plataforma, está constantemente entre as top 5 em negociação e agora com a valorização no preço, tem contribuído de forma ainda mais relevante no mês de agosto.”

Como comprar Chainlink no Brasil?

Os investidores brasileiros que buscam investir na Chainlink podem fazê-lo através de três exchanges que atuam no país. Sendo elas, a NovaDAX, a Bitcointoyou e a Binance, há ainda a possibilidade de comprar a altcoin através de vendedores P2P que negociam a criptomoeda.

Faz pouco tempo que a Bitcointoyou anunciou a integração da Chainlink no seu livro de ofertas, inaugurando a negociação da criptomoeda no último dia 7 de agosto de 2020. Dessa forma, a oferta da altcoin ainda está na primeira semana de negociação na plataforma.

No entanto, isso não impediu a LINK de registrar um expressivo volume de negociação na Bitcointoyou. De acordo com a corretora de criptomoedas, o volume diário médio da altcoin alcançou R$ 100.000 nos últimos dias.


Preço Chainlink em 2020 (Reprodução/CoinMarketCap)

Recentemente, o volume de negociações da LINK ultrapassou o volume de negociações envolvendo o Bitcoin no mercado internacional. Porém, na plataforma da Bitcointoyou, o Bitcoin ainda prevalece como a criptomoeda mais negociada pela exchange brasileira.

“Como acabou de ser listada, o volume ainda é baixo. Enquanto o Bitcoin tem um volume diário médio de 17 milhões de reais por mês, a Chainlink ainda alcançou o máximo de 100 mil reais.”

Enquanto que para a NovaDAX a adoção da Chainlink representa um grande aumento do volume de negociação de 400%, na Bitcointoyou essa adoção ainda é “tímida”.

“(A adoção é) ainda muita tímida quando comparado com a adoção da LINK no resto do mundo. Os brasileiro são muito maximalistas, mas as poucos estão começando a investir em outras criptomoedas.”

Leia Mais:

Artigo

Leave a Comment

  • bitcoinBitcoin (BTC) $ 31,880.00
  • ethereumEthereum (ETH) $ 1,205.08
  • tetherTether (USDT) $ 1.01
  • polkadotPolkadot (DOT) $ 16.50
  • rippleXRP (XRP) $ 0.271275
  • cardanoCardano (ADA) $ 0.335534
  • litecoinLitecoin (LTC) $ 141.69
  • chainlinkChainlink (LINK) $ 20.68
  • bitcoin-cashBitcoin Cash (BCH) $ 434.70
  • binancecoinBinance Coin (BNB) $ 40.44