Apesar do começo lento após o halving, o Bitcoin iniciou uma valorização no dia 12 de maio. Entre altos e baixos, o criptoativo se mantém acima dos R$ 55.000 rumo ao fim de semana.

Além disso, o preço do BTC mais uma vez não foi inflado por um aumento do dólar. Mesmo com este cenário, o BTC está tendo uma sexta-feira vagarosa em termos de valorização.

De acordo com dados obtidos pela ferramenta Coinmarketcap, o BTC declinou 0,33% nas últimas 24 horas contadas da escrita desta matéria, atualmente cotado a R$ 55.583,42. Sua máxima intradia quase tocou os R$ 57.000, sendo registrada em R$ 56.605,10.

Enquanto isso, a mínima intradia do BTC foi registrada em R$ 53.494,07, quase R$ 2.500 a mais em relação à mínima do dia anterior.

Por fim, seu volume de troca teve um aumento significativo em relação ao dia anterior, alcançando R$ 308,6 bilhões.

Gráfico com as variações diárias de preço do BTC
Gráfico com as variações diárias de preço do BTC

Restante do mercado também desacelera

Grande parte das altcoins acompanhou o desempenho morno do Bitcoin. No top 10, apenas a EOS valorizou, avançando 3,76%.

Binance Coin, Tezos e Ethereum declinaram, respectivamente, 1,24%, 1,54% e 0,75%. O restante do grupo também teve quedas, estes variando entre 0,39% e 0,71%.

Enquanto isso, as criptomoedas do top 20 exibiram um número muito maior de ganhos. Ethereum Classic, Huobi Token e Monero valorizaram respectivos 2,48%, 1,55% e 1,81%. O restante dos ganhos variou entre 0,12% e 1,43%.

Já na parte das quedas, Neo, Cardano e Chainlink tropeçaram, respectivamente, 1,93%, 0,57% e 0,37%.

Até o fechamento deste artigo, o valor total do mercado de criptoativos era de R$ 1,51 trilhão, R$ 10 bilhões a menos em relação ao dia anterior. A dominância do BTC está em 67,5%.

Artigo

Deixe uma resposta