Bitcoin precisa alcançar menos de US$ 13 mil hoje para quebrar recorde de preço no Brasil

Atualmente o Bitcoin precisa alcançar apenas US$ 13 mil para quebrar o recorde de maior preço já registrado no Brasil. Com o real brasileiro desvalorizado no mercado, a precificação da criptomoeda em dólar norte-americano já representa um grande impacto no preço do Bitcoin localmente.

O recorde de preço do ativo no Brasil foi registrado há mais de dois anos no mercado, quando a criptomoeda atingiu por volta de R$ 70 mil em um momento que este mesmo valor correspondia a quase US$ 20 mil.

Naquele período a cotação do dólar conseguia valores próximos a R$ 3,30 ainda no final de 2017, sendo que o preço do Bitcoin estava mais “barato” no país quando bateu o recorde.

Por outro lado, a cotação atual do dólar em R$ 5,50 eleva o preço do Bitcoin no mercado brasileiro. Se em 2017 a criptomoeda precisou chegar próximo a US$ 20 mil para ser cotada em R$ 70 mil no país, hoje em dia é necessário apenas se aproximar de US$ 13 mil para que esse recorde seja quebrado.

Preço do Bitcoin em R$ 70 mil no Brasil

No dia 27 de dezembro de 2017 o mercado de criptomoedas acompanhou de perto o preço do ativo atingindo quase US$ 20 mil, sendo que no Brasil esse valor correspondia a cerca de R$ 70 mil.

Na manhã desta quarta-feira (29) a cotação do dólar norte-americano corresponde a R$ 5,50, e considerando esse valor, a quantia de US$ 13 mil equivale a R$ 71.500. Ou seja, o preço do Bitcoin em US$ 13 mil já teria garantido um novo recorde no Brasil hoje.

O Bitcoin não precisa de chegar em US$ 20 mil para quebrar o recorde de preço no país com a desvalorização acentuada do real brasileiro nos últimos meses.

Enquanto isso, o recorde em dólares para o preço do Bitcoin ainda corresponde a US$ 20 mil no mercado. No entanto, esse valor transformado em reais, resultaria em uma cotação para a criptomoeda de aproximadamente R$ 110 mil, ou ainda, um aumento de 59% em comparação ao recorde de R$ 70 mil.

Cotação da criptomoeda seria de R$ 33,4 mil em 2019

A desvalorização do real implica em uma valorização indireta para o preço do Bitcoin que geralmente é cotado em dólar norte-americano. Essa diferença é cada vez maior à medida que a moeda brasileira não consegue se recuperar.

Considerando a cotação atual do Bitcoin em US$ 8.457, a criptomoeda está sendo negociada por volta de R$ 46.500 em exchanges no Brasil ao ser impulsionada pela alta do dólar.

Sendo assim, para alcançar o recorde de R$ 70 mil no mercado seria necessário “apenas” uma valorização de 50% do preço atual de R$ 46,5 mil, ou ainda, atingir o valor de US$ 12.681 na moeda estrangeira.

O dólar tem um papel importante na cotação do Bitcoin no Brasil, e em 2019 o preço da criptomoeda não seria o mesmo de hoje levando em consideração a cotação praticada pelo mercado para a moeda norte-americana.

No dia 29 de abril de 2019, por exemplo, a cotação do dólar estava em quase R$ 3,95, exatamente um ano atrás. Tendo em vista esse valor, o preço do Bitcoin hoje seria de R$ 33,4 mil diante do dólar mais fraco que os R$ 5,50 atuais, um preço bem abaixo de R$ 46,5 mil.

Com a contínua desvalorização do real em um cenário econômico internacional desfavorável para o Brasil, a tendência do preço do Bitcoin é aumentar no país. Além do câmbio, a criptomoeda enfrentará o halving em breve no mercado que também pode afetar o preço do Bitcoin nos próximos meses.

Leia Mais:

Artigo

Leave a Comment

  • bitcoinBitcoin (BTC) $ 17,722.38
  • ethereumEthereum (ETH) $ 542.48
  • rippleXRP (XRP) $ 0.619126
  • tetherTether (USDT) $ 0.999722
  • chainlinkChainlink (LINK) $ 13.11
  • bitcoin-cashBitcoin Cash (BCH) $ 276.94
  • cardanoCardano (ADA) $ 0.162669
  • litecoinLitecoin (LTC) $ 74.11
  • polkadotPolkadot (DOT) $ 4.83
  • stellarStellar (XLM) $ 0.200281