O ouro e o Bitcoin têm se mostrado ativos de segurança nesse momento de crise econômica e incerteza causados pela pandemia de Covid-19. Segundo dados coletados pelo TradeBlock, os dois ativos seguem correlacionados durante a crise.

Os ativos de risco em todo o mundo recuaram no primeiro trimestre de 2020, com os bloqueios relacionados ao COVID-19 pressionando a economia mundial.

Embora ambos os ativos, o Bitcoin e o ouro, tenham caído juntamente com as ações dos EUA no início de março, quando os investidores bateram em retirada, eles mantiveram suas posições e o Bitcoin e o ouro recuperaram as perdas iniciais.

unnamed (18)

Imagem: Tradeblock

Na figura acima, detalha-se o desempenho dessas três carteiras no último ano. Conforme mostrado na figura, uma carteira com ações e títulos e uma alocação modesta com Bitcoin superou a carteira de ações e títulos apenas, bem como a que contém ouro, por uma margem modesta.

Em ambos os casos, alocar uma pequena porcentagem para ouro ou Bitcoin aumentou os retornos. 

Os mercados de ouro e prata por exemplo estão mais valorizados que o dólar e apresentam forte performance desde janeiro. 

IMG_20200412_193603

Imagem: Koyfin

Contudo, no embate direto entre Bitcoin e o ouro, ambos estão em disputa intensa pela atenção dos touros.

Captura de Tela_20200413131528

Imagem: Yahoo!Finance

Agora, resta saber como os dois ativos se comportarão diante da enorme crise, com atividades paralisadas, governos acudindo bancos e investidores e ainda sem perspectiva para as sociedades voltarem à atividade com a crise do coronavírus.

LEIA MAIS

Artigo

Deixe uma resposta